Revolut: avaliada em 1,7 mil milhões, 33 meses depois do lançamento

Fintech londrina fechou ronda de 250 milhões de dólares e já vale 1,7 mil milhões. Tem 33 meses de história.

Negócio fechado. A startup de fintech londrina Revolut acaba de fechar uma nova ronda de financiamento Series C, no valor de 250 milhões de euros, o que sobe a avaliação da empresa para 1,7 mil milhões de euros, escreve esta quinta-feira o Business Insider.

A ronda foi uma das mais altas alguma vez levantada por uma fintech europeia e significa um recorde na avaliação da startup, lançada há apenas 33 meses: em apenas um ano, a empresa multiplicou por cinco a avaliação conseguida no mesmo mês do ano passado.

O negócio da startup passa por um cartão de câmbio de dinheiro em países estrangeiros sem cobrar comissões, ligado a uma app onde os utilizadores podem controlar todas as operações. No entanto, o modelo de negócio foi-se alterando e agora oferece, além do serviço inicial, seguros de viagem e investimentos imobiliários em criptomoedas. A empresa está também a pedir uma licença bancária na Lituânia.

Segundo os números oficiais da startup, a app conta com dois milhões de utilizadores em todo o mundo e é usada diariamente por 250.000 pessoas, de maneira ativa. O valor das transações mensais a partir da plataforma chega aos 1,8 mil milhões de dólares. Nos planos de expansão para os próximos meses (até fim de 2018) estão os mercados dos Estados Unidos, Canadá, Singapura, Hong Kong e Austrália.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Revolut: avaliada em 1,7 mil milhões, 33 meses depois do lançamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião