Mapa das Artes: o ponto de encontro entre galerias, museus e fundações de Lisboa

Fotógrafo Cláudio Garrudo e fundadora da Galeria das Salgadeiras Ana Matos juntaram-se novamente para mapear as Artes na capital portuguesa. Projeto tem apoio da Fundação Millenium bcp.

Mapa das Artes 2018 tem mais de 100 espaços assinalados, entre galerias, museus e fundações.D.R.

É um verdadeiro mapa das Artes de que Lisboa é feita. O fotógrafo Cláudio Garrudo, fundador do Bairro das Artes e da Associação Isto não é um Cachimbo, voltou a juntar-se à Ana Matos, fundadora da Galeria das Salgadeiras, para, com o apoio da Fundação Millennium bcp, lançarem a terceira edição do Mapa das Artes.

“Fizemos o primeiro e muito exaustivo levantamento de todas as galerias e de outros espaços que, não tendo uma vertente comercial, são agentes pertinentes no meio da Arte Contemporânea. Os museus e fundações, pelo seu caráter institucional são mais fáceis de localizar”, explicam os promotores do projeto ao ECO.

O levantamento, feito pelo terceiro ano consecutivo, evidencia as mudanças registadas em Portugal. “Houve uma grande alteração no mercado. Desde logo pelas condições económicas e sociais que se alteraram nos últimos anos, sobretudo com a saída da troika de Portugal, e um certo despertar deste pesadelo em que, de forma coletiva, vivemos”, detalham.

O resultado é um mapa que localiza mais de 100 espaços de Arte Contemporânea em Lisboa, que inclui desde galerias a museus, passando por fundações e outros tipos de espaços de produção e exposição artística, e que se dirige ao público local interessado e motivado para área. “Algum que já é ‘habitué’ de certas galerias mas que, assim, pode descobrir novas, outro que começa agora a despertar e ter vontade de conhecer”, esclarecem.

O mapa é bilingue, gratuito, e está disponível tanto em formato digital como em papel.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mapa das Artes: o ponto de encontro entre galerias, museus e fundações de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião