EDP já cai 2,56% com maus resultados. PSI-20 resiste com força do BCP e da Galp

  • Marta Santos Silva
  • 11 Maio 2018

A bolsa lisboeta abriu a subir com a Galp reforçada pelos preços do petróleo e com a força adicional do BCP, da Mota Engil e da Jerónimo Martins. Após maus resultados, a EDP afunda.

O PSI-20 começou o último dia da semana no verde, em parte graças à Galp, que continua com o vento nas asas devido à subida continuada dos preços do petróleo nas últimas semanas. Este desempenho parece para já imune à queda superior a 2% da EDP que ontem apresentou uma quebra de 23% do lucro, uma penalização face à queda da receita proveniente dos CMEC.

O índice de referência nacional subia 0,4% à hora de abertura, impulsionado pelos ganhos de mais de 1,6% da Mota Engil e superiores a 1,3% da Galp, que continua em máximos de dez anos graças à valorização do petróleo. A Jerónimo Martins também se mantinha a subir 0,37% para os 13,5 euros.

Quem não era apanhada por esta maré de subidas era a EDP, que se arrastava à hora de abertura no fundo da tabela a perder mais de 2%. Às 8:45 a EDP já desvalorizava 2,59%, para ficar nos 3 euros. A empresa de António Mexia apresentou na quinta-feira uma quebra de 23% nos lucros, devido ao ajustamento do regulador do setor energético, a ERSE, que levou a menos receitas com os Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual, os chamados CMEC. Também os CTT continuam a sua vaga de perdas após a apresentação de maus resultados nesta época.

A NOS e a Navigator também apresentaram resultados ontem, e veem agora os resultados disso. A NOS é quem mais ganha no PSI-20, a subir 2,21% pouco depois da hora de abertura para chegar aos 4,99 euros, após ter apresentado um crescimento de receitas de 0,37%. Já a maior receita com os pellets do lado da papeleira Navigator resultava em ganhos de 0,48% para os 4,98 euros.

Na Europa, o índice Stoxx 600 também estava positivo, a ganhar 0,06% para os 8.989,6 pontos, graças às principais praças de Londres a Madrid, que ganhavam força esta manhã.

O petróleo começa a corrigir um pouco os ganhos, embora mantendo-se com um preço alto comparativamente com o seu histórico recente. Em Londres, o barril de Brent negociava a perder 0,32% para os 77,22 dólares, enquanto o crude WTI em Nova Iorque caía 0,18% para os 71,26 dólares.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP já cai 2,56% com maus resultados. PSI-20 resiste com força do BCP e da Galp

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião