Rio desautoriza bancada do PSD sobre demissão do ministro da Saúde. “Não é o meu estilo”

Depois do deputado Ricardo Batista Leite ter exigido a demissão "aqui e agora" do ministro da Saúde, Rio corrige a posição da bancada parlamentar.

Depois do deputado Ricardo Batista Leite ter exigido a demissão “aqui e agora” do ministro da Saúde, o presidente do PSD corrige a posição da bancada parlamentar, horas mais tarde, e explica que não é o seu “estilo” pedir a saída do responsável da pasta.

Questionado pelos jornalistas sobre a posição assumida pelo PSD no Parlamento, Rui Rio descartou a demissão de Adalberto Campos Fernandes, explicando que essa decisão cabe ao primeiro-ministro. “Não é propriamente o meu estilo” pedir a demissão do ministro, disse.

Rio corrige o tiro desta manhã quando o deputado Ricardo Batista Leite disse que “face ao descalabro que está instalado no setor da saúde, a única atitude séria que se poderia esperar era a sua [a do ministro] demissão aqui e agora”.

O que bancada fez foi perguntar ao ministro se não queria equacionar a sua posição no Governo.

Rui Rio

Presidente do PSD

Em declarações transmitidas pela RTP 3, o líder social-democrata começou por sublinhar que não pertence à bancada nem “estava a assistir ao debate” em questão. Face à insistência dos jornalistas sobre o pedido de demissão em causa, Rio acabou por esclarecer que “não foi isso que [lhe] contaram” e acrescentou: “O que bancada fez foi perguntar ao ministro se não queria equacionar a sua posição no Governo”.

Apesar de se distanciar do confronto mais direto ocorrido esta manhã, o presidente do PSD não deixa de criticar o setor da saúde, deixando mesmo a nota: “Acho que o Governo tem de fazer uma correção”. Rio defende que Adalberto Campos Fernandes deve ser o primeiro a apresentar “propostas concretas”, já que “a situação está pior do que estava há dois anos”, nomeadamente ao nível dos recursos humanos, gestão e financiamento.

[A oposição tem] cavalgado num frenesim populista.

Adalberto Campos Fernandes

Ministro da Saúde

Esta manhã, no Parlamento, o deputado Ricardo Batista Leite — que também assume o cargo de porta-voz para a área da Saúde do Conselho Estratégico Nacional do PSD — exigiu a demissão do ministro da Saúde face ao “descalabro” que “se vive” nesse setor. “O ministro da Saúde já não existe”, considerou o parlamentar, referindo que Centeno terá “tomado de assalto” o ministério em causa.

Entretanto, Adalberto Campos Fernandes já reagiu a estas declarações, declarando que esta atitude de Batista Leite “não tem sentido nenhum”. Na opinião do ministro, a oposição tem “cavalgado num frenesim populista”, sendo este pedido de demissão feito pelo PSD um exercício de campanha eleitoral.

(Notícia atualizada com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rio desautoriza bancada do PSD sobre demissão do ministro da Saúde. “Não é o meu estilo”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião