Musk vai fazer “restruturação profunda” na Tesla

  • ECO
  • 15 Maio 2018

Após críticas à velocidade de produção da empresa, o CEO da fabricante automóvel anunciou que vai simplificar a comunicação dentro da empresa e reduzir o número de encomendas a terceiros.

Elon Musk anunciou que a fabricante de automóveis elétricos Tesla vai passar por um processo profundo de restruturação, para responder às críticas à sua velocidade de produção e aos desafios com o projeto dos carros autónomos, escreve o The Guardian com base num email divulgado pelo Wall Street Journal.

Nesse email enviado aos funcionários, cuja veracidade foi confirmada pela empresa, Musk explicou que a estrutura de gestão da empresa vai ser simplificada para facilitar a comunicação. O processo de restruturação interna, que já fora referido aos investidores quando os resultados foram apresentados no princípio de maio, deverá acontecer ainda em maio.

Outro pormenor que Musk pretende simplificar é o número de encomendas a terceiros, que afirma ser excessivo. “Está bastante descontrolado”, escreveu o CEO e fundador da empresa. “Vamos ter de limpar as lapas nessa área. É de loucos. Temos lapas nas lapas”.

A produção do Tesla Model 3 vai continuar, no entanto, com novas contratações para acelerar a produção e o desenvolvimento de novos produtos, acrescentou o CEO no email.

A Tesla foi castigada na bolsa na semana passada quando Musk reagiu agressivamente num telefonema com os acionistas que lhe perguntaram pelas projeções de lucro para o ano, caindo 5%. A empresa também enfrenta dificuldades devido a dois acidentes recentes com dois dos seus automóveis, que poderiam ter ativa a funcionalidade de “piloto automático”, uma forma avançada de cruise control. Ambos os incidentes estão a ser investigados.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Musk vai fazer “restruturação profunda” na Tesla

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião