Revista de imprensa internacional

Lone Star compra sete mil milhões de euros de ativos tóxicos. Linkedin e Instagram Stories trazem novidades. Xiaomi quer levar 4,72 mil milhões com IPO. Se Donald insistir, UE vai retaliar.

Trocar cartões de negócios pode ter os dias contactos. Pelo menos, parece ser esse o propósito do LinkedIn, que acaba de lançar uma nova funcionalidade de partilha do perfil de utilizador. Já no Instagram, a novidade são as músicas que, a partir de agora, já se pode adicionar aos stories. Da Internet para a banca, a dona do Novo Banco comprou sete mil milhões de euros de ativos tóxicos… da dona do BPI. Do outro lado do globo, a chinesa Xiaomi prepara-se para ir para bolsa com as ações avaliadas no limite inferior do intervalo. Se Donald Trump insistir com as tarifas sobre automóveis, a UE está pronta para retaliar.

Cinco Días

Dona do Novo Banco compra sete mil milhões de euros de ativos tóxicos

A dona do Novo Banco comprou à dona do BPI sete mil milhões de euros de ativos tóxicos. A operação, que permitiu à CaixaBank desfazer-se de 80% do seu negócio imobiliário, está agora à espera da “luz verde” da Comissão Nacional de Mercado e Concorrência. O banco espanhol estima que esta transação tenha um “impacto neutro” nas suas contas.

Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso livre / conteúdo em espanhol).

Reuters

Xiaomi vai à bolsa de Hong Kong levantar 4,72 mil milhões

A tecnológica chinesa Xiaomi está a preparar a sua ida à bolsa de Hong Kong e, como tal, já adiantou que o preço sugerido será 2,16 dólares por ação, o que fica na base da variação indicativa. Com esta oferta pública inicial, que colocará à disposição dos investidores cerca de 2,18 mil milhões de títulos, a empresa quer levantar 4,72 mil milhões de dólares, confirmaram várias fontes próximas da tecnológica.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre / conteúdo em inglês).

Engadget

LinkedIn quer facilitar partilha de perfis com QR Code

Partilhar o seu perfil de LinkedIn com qualquer contacto profissional vai ficar mais fácil. Esta rede social vai passar a permitir a troca de informações através de um QR Code individual, que pode ser encontrado na aplicação móvel. A plataforma liderada por Jeff Weiner sugere que, além de apostarem na troca presencial destes códigos, os utilizadores adicionem o pequeno quadrado à sua assinatura de email, a brochuras e a currículos, de modo a facilitar o acesso à suas páginas na rede social em causa.

Leia a notícia completa no Engadget (acesso livre / conteúdo em inglês).

Tech Crunch

Instagram adiciona banda sonora às stories

Depois da localização, dos emojis e dos gifs, o Instagram vai passar a oferecer aos utilizadores dos stories a possibilidade de adicionarem aos seus conteúdos uma banda sonora. À disposição, ficarão milhares de músicas de vários artistas populares, de Bruno Mars a Dua Lipa, passando por Calvin Harris. Este lançamento é um passo no sentido do distanciamento do Snapchat, que não pode oferecer tal funcionalidade face aos direitos de autor das faixas sonoras (já o Facebook — que detém o Instagram — acordou com vários estúdios este uso).

Leia a notícia completa no Tech Crunch (acesso livre / conteúdo em inglês).

Bloomberg

UE avisa Trump. Tarifas sobre automóveis podem valer retaliação

Se Donald Trump avançar com a imposição de novas tarifas aduaneiras sobre as importações automóveis provenientes da União Europeia, o bloco está pronto para retaliar. Os líderes europeus reunidos em cimeira concordaram que é preciso responder ao protecionismo de Donald Trump, mostrando-se mesmo prontos para escalar a Guerra Comercial com os Estados Unidos.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso pago / conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião