Rendas sobem mais de 20% este ano no Porto e em Lisboa

  • ECO
  • 9 Julho 2018

Desde 2015 que as rendas portuguesas têm vindo a subir. Em 2018, as rendas no Porto tiveram uma subida tão íngreme como em Lisboa, de 20%.

No primeiro trimestre de 2018, as rendas no Porto e em Lisboa subiram 20%, acima da média nacional de 13%. Os senhorios esperam cada vez menos tempo para encontrar inquilinos para uma casa vaga, acrescenta ainda o Diário de Notícias / Dinheiro Vivo esta segunda-feira, com base em dados da Confidencial Imobiliário.

Se em 2013 um proprietário esperava cinco meses, no Porto, para encontrar um inquilino, agora a média nacional é de dois meses, embora haja casos em que as casas nem sequer chegam a ser colocadas nos sites de aluguer.

O prazo médio de tempo “vago” de uma casa foi medido pelo Sistema de Informação Residencial da Confidencial Imobiliário e, nos primeiros três meses, foi igual — situando-se nos dois meses — para o Grande Porto e a Grande Lisboa. O reduzido tempo de espera deve-se a um aumento da procura que não tem uma oferta correspondente.

O mercado imobiliário do Porto foi o principal responsável pela subida nacional de 13% nas rendas no primeiro trimestre, já que a cidade nortenha teve o seu aumento mais elevado nos últimos sete anos.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rendas sobem mais de 20% este ano no Porto e em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião