Mais famílias sobre-endividadas estão a pedir ajuda à Deco

  • ECO
  • 13 Julho 2018

Dificuldades em pagar o crédito da casa, o cartão de crédito ou o crédito ao consumo levaram mais famílias a pedirem ajuda à Deco no primeiro semestre.

Mais famílias estão a pedir ajuda à Deco por não conseguirem pagar os seus créditos, numa altura de retoma económica em que o desemprego baixa e os rendimentos aumentam. A notícia foi avançada pelo Diário de Notícias (acesso condicionado), que aponta os dois principais culpados pelo sobre-endividamento das famílias portuguesas: cartões de crédito e créditos pessoais ou da casa.

Segundo o jornal, o Gabinete de Apoio ao Sobre-Endividado da Deco recebeu, no primeiro semestre deste ano, mais pedidos de ajuda do que no mesmo período de 2017. Por isso, o número de processos abertos por este ramo da associação de defesa do consumidor aumentou de 1.237 para 1.272, sendo que nem todos os pedidos de ajuda reúnem condições para serem acompanhados pela Deco.

Deste valor, 32% dizem respeito a famílias com o crédito à habitação em incumprimento e 43% estão relacionados com problemas em ter as prestações do crédito em dia. Outros 13% do total de pedidos de ajuda referem-se a inquilinos com rendas mensais entre 100 e 1.000 euros.

Neste primeiro semestre, o montante médio dos créditos em renegociação era de 79 mil euros para crédito à habitação, 16 mil euros para crédito pessoal e 7.500 euros no caso dos cartões de crédito. Ainda de acordo com números do Diário de Notícias, a taxa de esforço das famílias passou de 70,8% para 73%. As principais causas do sobre-endividamento, segundo os dados do jornal, são o desemprego, a deterioração das condições de trabalho ou execuções.

A visão da Deco sobre o aumento dos pedidos de ajuda é a de que, como os rendimentos estão a aumentar, a tendência seria para que as dificuldades fossem menores. Contudo, o aumento da confiança dos consumidores levou a um aumento do uso do cartão de crédito e dos créditos pessoais, explicou ao jornal a coordenadora do gabinete da Deco, Natália Nunes.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais famílias sobre-endividadas estão a pedir ajuda à Deco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião