João Vieira de Almeida: “somos a primeira firma portuguesa a ultrapassar os 50 milhões em receitas”

João Vieira de Almeida, da VdA, e Luís Pais Antunes, da PLMJ, são entrevistados pela Legal Business, num artigo em que é feita uma análise da política da internacionalização dos escritórios europeus.

João Vieira de Almeida, à Legal Business, admite que a VdA é “a primeira firma portuguesa a ultrapassar os 50 milhões em receitas, facto que nunca teríamos alcançado sem a internacionalização que aconteceu nos últimos três anos”.

O managing partner da VdA é entrevistado na edição de Junho da publicação, num artigo em que vários managing partners de algumas firmas europeias fazem uma análise do crescimento que as sociedades de advogados têm vivido nos últimos anos. Bem como um balanço da internacionalização das firmas e algumas previsões para os próximos anos.

A VdA — além dos escritórios portugueses — tem presença em Angola, Cabo Verde, Camarões, Chade, Congo, Gabão, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Moçambique, República Democrática do Congo, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Ness artigo, é ainda citado o managing partner da PLMJ, Luís Pais Antunes que sublinha “o aumento de dois dígitos percentuais nos últimos três anos”, que, segundo a publicação, seguiu o mesmo caminho da internacionalização.

Em poucos anos, a PLMJ construiu “uma sólida rede de parcerias nos países lusófonos, tendo presente as sinergias criadas pela língua e cultura comuns, em particular em Angola, Moçambique, Brasil, Macau e Cabo Verde, e nos principais mercados de destino de investimentos portugueses, nomeadamente nos países de Centro e Leste Europeu, e mais recentemente na China”, pode ler-se no site do escritório.

 

 

 

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

João Vieira de Almeida: “somos a primeira firma portuguesa a ultrapassar os 50 milhões em receitas”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião