Nos já fez “proposta” à Eleven Sports para distribuição da Liga dos Campeões. Mas ainda não há acordo

  • Lusa
  • 23 Julho 2018

A Nos confirmou que fez uma "proposta comercial" aos britânicos da Eleven Sports para a transmissão de conteúdos desportivos, mas ainda não há novidades. A Eleven Sports tem os direitos da Champions.

O presidente executivo da Nos NOS 1,91% , Miguel Almeida, disse que ainda “não há novidades” sobre um acordo com a Eleven Sports para a distribuição de conteúdos desportivos, adiantando que a operadora de telecomunicações fez “uma proposta comercial”. A Eleven Sports tem os direitos de transmissão da Liga dos Campeões da UEFA, como também da dos campeonatos de Espanha (LaLiga) e França (Ligue 1), entre outros.

“Não chegámos a nenhum acordo com a Eleven, não há nada de novo nessa frente”, afirmou Miguel Almeida na conferência telefónica com analistas na sequência da divulgação dos resultados do primeiro semestre da Nos, esta segunda-feira. “Fizemos uma proposta comercial, o que vem em linha com o facto de estarmos obviamente interessados em distribuir” os conteúdos do canal, mas até ao momento não há novidades, acrescentou o gestor.

Relativamente à Sport TV, o administrador financeiro, José Pedro Pereira da Costa, adiantou que estão a “renegociar os contratos de distribuição, tal como os outros operadores” de televisão paga. O negócio de distribuição da Sport TV — que tem entre os seus acionistas a Nos, Vodafone e Altice — tem uma componente fixa e outra variável. “A componente fixa está relacionada com os custos da Sport TV”, adiantou o administrador financeiro, admitindo que a “perda relevante de conteúdos” poderá ser traduzida numa “redução da componente fixa” que a Sport TV “cobra aos operadores”.

O lucro da Nos subiu 9,2% nos primeiros seis meses do ano, face a igual período de 2017, para 78,9 milhões de euros, anunciou hoje a operadora de telecomunicações em comunicado ao mercado.

Evolução das ações da Nos na bolsa de Lisboa

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Nos já fez “proposta” à Eleven Sports para distribuição da Liga dos Campeões. Mas ainda não há acordo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião