Alphabet, Amazon ou Apple. Qual vai ser a primeira a valer um bilião na bolsa?

É uma autêntica maratona rumo ao bilião de dólares de valor de mercado. E várias tecnológicas já estão a um pequeno passo da meta. Falta saber quem cruza a linha primeiro.

Há uma corrida em Wall Street. Uma corrida de gigantes que se esforçam por chegar ao bilião de dólares de valor de mercado. De três em três meses, essa corrida ganha fôlego com as apresentações de resultados das empresas. Foi o que aconteceu esta semana. A Alphabet apresentou receitas que surpreenderam os analistas. E as ações da dona da Google avançaram mais umas casas no tabuleiro de jogo da bolsa de Nova Iorque.

Quem chega primeiro à meta do bilião?

Por extenso, o número é este: $1.000.000.000.000. A meta poderá ser alcançada esta quarta-feira pela Alphabet, se a companhia mantiver a tendência de valorização que regista desde que apresentou contas esta segunda-feira à noite. Está já perto dos 875 mil milhões de dólares, ou $875.000.000.000. Mas a Alphabet é só mais uma das várias multinacionais que estão muito perto de valer o tão esperado bilião.

Aliás, nem sequer está à frente na corrida. É a Apple a maior gigante da bolsa e, neste momento, a empresa mais bem posicionada para valer uma grande “pipa de massa”. A fabricante do iPhone tem um valor de mercado de 948,5 mil milhões de dólares, tendo vendido mais de 200 milhões de telemóveis no ano passado. Vai apresentar resultados a 31 de julho e, dependendo dos números, poderá afastar-se da meta da corrida ou ultrapassá-la pela primeira vez.

Há ainda uma terceira gigante tecnológica perto do bilião. E é um nome conhecido: chama-se… Amazon. A empresa fundada por Jeff Bezos já vale perto de 891 mil milhões de dólares e vai apresentar contas esta quinta-feira. Segundo um inquérito a diversos investidores institucionais, citado pela CNBC, a maioria aposta que vai ser esta a primeira companhia a chegar à meta nesta corrida.

Por fim, outra tecnológica de peso no pelotão da frente é a Microsoft, que vale cerca de 832,6 mil milhões de dólares e tem vindo a registar ganhos em Wall Street, à boleia do sentimento positivo que paira sobre o setor.

Talvez ainda não tivesse noção destes números. Para se ter uma real noção da escala — e sem qualquer desprimor — a Galp Energia é a empresa mais valiosa da bolsa de Lisboa e vale “apenas” 14,1 mil milhões de euros, cerca de 16,5 mil milhões de dólares. Mas extrapolando para a realidade norte-americana, o Facebook vale 625,3 mil milhões de dólares, o JPMorgan Chase vale 384,77 mil milhões de dólares e a Berkshire Hathaway, do multimilionário Warren Buffett, está a valer quase 270 mil milhões de dólares no mercado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Alphabet, Amazon ou Apple. Qual vai ser a primeira a valer um bilião na bolsa?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião