SATA: Companhia islandesa apresenta proposta de aquisição

  • Lusa
  • 27 Julho 2018

A transportadora islandesa Loftleiðir Icelandic apresentou uma proposta para a aquisição de 49% do capital social da SATA Internacional - Azores Airlines, SA.

A transportadora islandesa Loftleiðir Icelandic apresentou uma proposta para a aquisição de 49% do capital social da SATA Internacional – Azores Airlines, SA, após ter sido pré-qualificada na primeira fase do processo, informou esta sexta-feira a Sata Air Açores.

“A proposta vai ser agora objeto de análise aturada por parte da SATA Air Açores”, refere o curto comunicado da empresa.

Há um mês, a 26 de junho, a transportadora aérea Loftleiðir Icelandic tinha pedido mais 30 dias de prazo para preparar e apresentar uma proposta vinculativa para a compra de 49% da SATA Internacional – Azores Airlines.

Em declarações à agência Lusa, em 23 de abril, Erlendur Svavarsson, vice-presidente da Loftleiðir Icelandic, do grupo Islandair, tinha dito que a operadora ainda não tinha decidido se iria entrar na segunda fase do processo de alienação da transportadora aérea açoriana.

O grupo SATA anunciou em 17 de abril que a Loftleiðir Icelandic foi pré-qualificada para a segunda fase do processo de negociação da alienação de 49% do capital social da Azores Airlines.

Segundo o grupo, ficou pré-qualificado o único potencial comprador que apresentou manifestação de interesse na Azores Airlines.

De acordo com o caderno de encargos da alienação de capital da operadora açoriana, o futuro acionista da Azores Airlines terá que “respeitar obrigatoriamente” a manutenção do plano de renovação da frota iniciado com o A321 NEO.

O candidato terá ainda de promover o “cumprimento da operação aérea regular mínima”, sendo que esta contempla as ligações entre o continente e os Açores, nomeadamente as rotas liberalizadas entre Ponta Delgada e Lisboa, Ponta Delgada e Porto, Terceira e Lisboa, e Terceira e Porto.

Este interessado tem ainda de assegurar as ligações de obrigação de serviço público entre Lisboa e Horta, Lisboa e Pico, Lisboa e Santa Maria, Ponta Delgada e Funchal, bem como a ligação de Ponta Delgada com Frankfurt, a par das rotas a partir da Terceira e Ponta Delgada com Boston e Oakland, nos Estados Unidos, e Toronto, no Canadá.

O comprador deve também manter a identidade empresarial, a autonomia da operadora, a denominação social e a marca Azores Airlines, entre outros elementos de identificação, a par de um contributo para a empregabilidade local.

O capital social do grupo SATA é detido por um único acionista, a Região Autónoma dos Açores.

A notícia de que a Loftleiðir Icelandic apresentou uma proposta para a aquisição de 49% da SATA Internacional – Azores Airlines, surgiu um dia depois do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) ter desconvocado uma greve que estava marcada para hoje.

“A greve foi desconvocada pelos tripulantes que reuniram na assembleia-geral, é um voto de confiança ao conselho de administração e ao novo presidente (da Azores Airlines) que agora tomará posse e na expetativa que possa solucionar todos os problemas que ainda continuam pendentes, mas que foram por agora, digamos, suspendidos, mas não esquecidos”, adiantou Cláudia Macedo à agência Lusa, relativamente ao pré-aviso de greve entre 27 e 31 de julho.

Comentários ({{ total }})

SATA: Companhia islandesa apresenta proposta de aquisição

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião