Vai voar com a Ryanair? Bagagem de mão deixa de ser gratuita a partir de novembro

Companhia aérea low-cost deverá passar a cobrar pela bagagem de mão, escreve esta quinta-feira a Reuters.

A companhia aérea low-cost deverá passar a cobrar pela bagagem de mão transportada dentro da cabine do avião e que tenha um tamanho médio e até 10 Kg, escreve esta quinta-feira a Reuters. De acordo com a agência de notícias, a companhia aérea deverá passar a cobrar entre 6 e 10 euros pelo serviço de transporte de bagagem dentro da cabine a partir de novembro.

De acordo com as novas regras da companhia, os passageiros poderão transportar uma “pequena mala pessoal” a bordo, que poderá ser colocada debaixo do assento à frente de cada passageiro.

No entanto, se os clientes da companhia quiserem transportar uma mala de tamanho médio e com um peso de até 10 Kg, terão de pagar.

A medida passa a distinguir a Ryanair das restantes concorrentes low-cost, uma vez que nenhuma delas cobra pela bagagem de mão. No entanto, segundo a Ryanair, a medida não deverá trazer receita adicional para a companhia, que considera, com a cobrança, passar a admitir bagagem de maiores dimensões a bordo.

A alteração, justifica a companhia de aviação, estará relacionada com os atrasos verificados em voos devido à quantidade de bagagem de mão transportada atualmente pelos passageiros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vai voar com a Ryanair? Bagagem de mão deixa de ser gratuita a partir de novembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião