Cuatrecasas contrata oito advogados para Portugal

A Cuatrecasas em Portugal passou a contar com oito novos advogados que foram integrados nas áreas de societário e M&A, Fiscal, Imobiliário, Laboral, PI e TMT, e Direito Europeu e Concorrência.

Desde Junho, a Cuatrecasas em Portugal passou a contar com oito novos advogados que foram integrados nas áreas de societário e M&A, Fiscal, Imobiliário, Laboral, PI e TMT, e Direito Europeu e Concorrência, e recebe esta semana mais sete advogados estagiários.

A equipa de societário e M&A conta com três reforços: Francisco Martins Caetano, vindo da SRS, João Stock da Cunha, vindo da Albuquerque & Associados, e Dayane Oliveira Martins, que estava como Immigration Specialist na PWC.

Por seu turno, a equipa de Fiscal conta agora com Catarina Ribeiro Caldas, vinda da Deloitte, a equipa de Imobiliário integrou Raquel Moreira Gomes, que vem da EDGE, a área de Laboral vê-se reforçada com Liliana Almeida de Moura, que transita da F. Castelo Branco & Associados, enquanto Nicole Fortunato, vinda da Vasconcelos, Arruda & Associados, integrou a área de Propriedade Intelectual e TMT, e Bruno de Zêzere Barradas, vindo da Abreu, é o mais recente membro da equipa de Direito Europeu e Concorrência.

Iniciam agora o estágio de advocacia na Cuatrecasas: Carolina Salazar Leite, Cátia Andrade, Inês de Abreu Régio, João Diogo Quartilho, João Garrinhas, Rodrigo Bastos Peixoto e Tiago Azevedo Basílio.

A Cuatrecasas conta atualmente com 134 advogados em Portugal e, a nível global, com cerca de mil advogados, em 12 países.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cuatrecasas contrata oito advogados para Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião