Associação Mutualista Montepio elege novo presidente a 7 de dezembro

Já há data para as eleições dos órgãos sociais da maior associação mutualista do país: 7 de dezembro. As listas candidatas terão de ser entregues no mês de outubro.

Os associados da Associação Mutualista Montepio Geral vão eleger nos novos órgãos sociais da instituição para o triénio 2019-2021 no próximo dia 7 de dezembro, com o ato eleitoral a decorrer entre as 9h00 e as 18h00 desse dia, segundo a convocatória divulgada esta segunda-feira.

As eleições para a maior mutualista do país terão lugar na sede da maior mutualista do país, situada na Rua Áurea, em Lisboa, embora sejam permitidos votos por correspondência, de acordo com a nota assinada pelo presidente da Mesa da Assembleia-Geral, o padre Vítor Melícias.

Os candidatos terão de entregar as suas listas durante o mês de outubro. Ainda não se sabe se o atual presidente, Tomás Correia, vai apresentar candidatura, conhecendo-se, para já, apenas um candidato: Fernando Ribeiro Mendes, o administrador dissidente da Associação Mutualista, que anunciou em julho que vai concorrer às eleições.

Ribeiro Mendes poderá vir a encabeçar a lista do grupo destacado de associados descontentes e que pretende lançar uma lista única alternativa para concorrer com Tomás Correia nas próximas eleições, embora o seu nome não seja consensual — há quem aposta no nome do vice-presidente da Cruz Vermelha, Alexandre Abrantes, para liderar uma lista única de oposição, conforme avançou o ECO em primeira mão.

Do lado de Tomás Correia, que venceu as últimas eleições que ocorreram em 2015, obtendo 61% dos votos nesse ato eleitoral, o nome de Maria de Belém poderá vir a assumir maior protagonismo caso o atual presidente não formalize uma candidatura.

Na última sexta-feira, o atual presidente da Associação Mutualista disse que ainda não tinha decidido se se candidatava para um novo mandato, “uma vez que isso depende de “muita interação, muito diálogo em torno do caminho e das pessoas mais hábeis para percorrer o caminho”. Mas “não tenham dúvidas de que vai aparecer um candidato proposto pelo [atual] Conselho de Administração para o Conselho de Administração”, garantiu.

Sobre os candidatos que se perfilam na oposição, Tomás Correia afirmou que “não tem qualidade e não têm determinação para poder assumir tamanha responsabilidade”.

A Associação Mutualista Montepio apresentou lucros de 587 milhões de euros em 2017, um resultado justificado pelo apuramento de créditos fiscais de quase 810 milhões de euros e que permitiu à instituição sair de uma situação de capitais próprios negativos em 250 milhões de euros para capitais próprios de 510 milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

Associação Mutualista Montepio elege novo presidente a 7 de dezembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião