A startup do terceiro dia do Web Summit é…

A brasileira Shimejito, ajuda-o a transformar a sua casa numa estufa. Esta startup trata de tudo, o seu papel é só colher e empacotar os cogumelos. Mais tarde, espera distribuir outros vegetais.

A ideia é levar para casa a lógica da economia circular, do reaproveitamento de desperdícios. É esse o mote da Shimejito: sustentabilidade.

Ter a sua própria produção de cogumelos pode nunca ter-lhe passado pela cabeça. Mas se lhe dissermos que existe uma empresa com a capacidade de programar, e preparar a sua casa para que você faça parte de uma rede de produtores a nível global, rentabilizando assim o espaço que quiser na sua casa, talvez pense duas vezes.

Não está convencido? Imagine o seguinte: a Shimejito irá a casa de cada um dos seus clientes para instalar toda a tecnologia e equipamentos necessários para a produção, independentemente da localização. A startup, a expor no Web Summit, quer transformar apartamentos, garagens ou até espaços mais pequenos, em estufas.

Marielle Burti, CLO (Chief Legal Officer) desta startup, contou ao ECO que o crescimento da Shimejito irá passar pela aposta na produção de outros vegetais no futuro.

Mais ainda, referiu que pretendem que 5% das receitas da empresa revertam para o desenvolvimento de contentores com esta tecnologia para zonas de emergência.

Durante esta edição do Web Summit, o ECO vai selecionar uma empresa por dia por entre Alphas e Betas, para que possa visitar os pavilhões da FIL sem ter de sair do lugar. Esta foi a que nos convenceu no terceiro dia.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

A startup do terceiro dia do Web Summit é…

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião