Caiado Guerreiro representa Pharol em litígio contra Oi

A Pharol está a ser representada pela Caiado Guerreiro & Associados numa ação judicial com um pedido de indemnização à brasileira Oi no valor de 2 mil milhões de euros.

O grupo português de telecomunicações Pharol – especializado na detenção de participações em empresas que operam nos setores das telecomunicações – está a ser representado pela Caiado Guerreiro & Associados numa ação judicial com um pedido de indemnização à brasileira Oi no valor de 2,017 milhões de euros.

Em comunicado, a Pharol refere: “a ação funda-se na responsabilidade civil da Oi, S.A., visando recuperar parte dos prejuízos que foram causados à Pharol resultantes da violação de deveres legais e de conduta a que a Oi, S.A. estava obrigada e de direitos da Pharol e dos seus acionistas”.

João Caiado Guerreiro e a sua equipa constituída pelos advogados Sandra Jesus, Stéfanie Luz, Sara Ferreira de Oliveira, Margarida Telo Rasquilha, Rúben Pires, Catarina Marques da Silva, Mercedes Abreu Rocha e Sandra Ferreira Dias estão a representar a Pharol como advogados no seu litígio de 2 mil milhões de euros contra a operadora brasileira Oi, da qual a Pharol era a principal acionista, detendo 27,18%.

Este é o maior processo que já correu em Portugal e pode vir valer um total de 7 mil milhões de euros. O valor da ação é de tal forma elevado, que nem foi possível inserir o seu valor real na plataforma Citius, que só admite a introdução de nove dígitos.

Comentários ({{ total }})

Caiado Guerreiro representa Pharol em litígio contra Oi

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião