Depois do imobiliário, espanhola Acciona investe 14 milhões em ETAR no Algarve

A futura ETAR na zona de Olhão vai somar-se às 25 que o grupo espanhol já tem em Portugal. No entanto, esta vai usar uma tecnologia que permitirá poupar cerca de 30% de energia.

Cerca de um mês depois de ter entrado no imobiliário nacional, a espanhola Acciona investiu 14 milhões de euros na construção de uma ETAR na zona do Algarve, avança o Expansión (conteúdo em espanhol). Somando-se às 25 ETAR que o grupo já tem em Portugal, esta destaca-se por usar uma tecnologia que permite reduzir até 30% a energia usada no processo de tratamento das águas residuais.

Aquela que é uma das três maiores construtoras espanholas, também especializada em energias renováveis, reforçou recentemente a presença em terras lusitanas ao investir 14 milhões de euros numa Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) em Olhão. Esta estrutura vai permitir um fluxo de quatro mil metros cúbicos de água por hora, o equivalente à procura de uma população de 113,2 mil habitantes.

Esta ETAR vai somar-se às 25 que o grupo espanhol já tem em Portugal, mas com uma particularidade: vai usar uma tecnologia chamada “Nereda” que permite reduzir cerca de 20% a 30% a energia usada para o tratamento de purificação das águas, permitindo que a pegada ecológica seja 50% inferior. A isto vão juntar-se painéis solares com uma potência de 50 kilowatts.

De acordo com a Acciona, citada pelo jornal espanhol, este é um “método inovador”, que permite aumentar a capacidade do tratamento, melhorar o desempenho e otimizar a eficiência, tudo consumindo menos energia.

Em 2015, a empresa espanhola começou a fornecer energia em Portugal a empresas como a Vidrala, Repsol Polímeros, Volkswagen, Roca, Danone, Philip Moris e Hutchison. Recentemente, assinou um contrato com a Bosch para fornecer energia em toda a Península Ibérica, anunciou em comunicado.

Mas não é só na energia que a Acciona está presente em território nacional. Há cerca de um mês, assinou uma parceria com a empresa Clever Red, através de um acordo com o Grupo NAU Hotels & Resorts, para reabilitar 100 casas na zona da Graça, num investimento total estimado de 40 milhões de euros. De acordo com o Idealista, a espanhola já executou obras como a Barragem do Alqueva, Gare do Oriente e, atualmente, está a construir a Barragem do Alto Tâmega.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Depois do imobiliário, espanhola Acciona investe 14 milhões em ETAR no Algarve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião