Exportações aceleram em outubro. Batem importações pelo segundo mês

Aumento das exportações voltou a superar subida das importações pelo segundo mês consecutivo em outubro. Défice da balança comercial agravou-se para 1.600 milhões de euros.

As exportações de Portugal voltaram a acelerar em outubro a um ritmo superior ao aumento das importações pelo segundo mês seguido. As vendas ao exterior subiram quase 6% naquele mês em termos homólogos, enquanto as compras aumentaram “apenas” 5,3%. Ainda assim, o défice da balança comercial de bens agravou-se em 54 milhões de euros para 1.593 milhões.

“Em outubro de 2018, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +5,9% e +5,3%, respetivamente, acelerando ambas em relação ao mês anterior (+1,0% e +0,4%, em setembro de 2018, pela mesma ordem)”, indica o Instituto Nacional de Estatística (INE) no reporte das “Estatísticas do Comércio Internacional” que foi divulgado esta segunda-feira.

Estes dados dizem respeito apenas às trocas de bens, excluindo o comércio de serviços como o turismo.

De acordo com o INE, excluindo os combustíveis e lubrificantes, bens que têm enorme impacto na relação comercial de Portugal com o exterior, as exportações aumentar 8,5% e as importações cresceram 7,6%, acelerando também em relação a setembro. Neste capítulo, Portugal regista um défice da balança de 1.100 milhões de euros.

Em outubro, destacam-se os contributos do “Material de transporte” e dos “Fornecimentos industriais” para o aumento das vendas de Portugal lá fora, registando crescimentos de 17,7% e 9,1%, respetivamente. Já as exportações de “Combustíveis e lubrificantes” afundaram 35,2%, “em grande parte ainda justificado pela paragem programada das refinarias nacionais”, diz o INE.

Os nossos principais clientes continuaram a ser a Espanha, França e Alemanha, com as vendas àqueles mercados a atingirem em outubro os 1.300 milhões, 643 milhões e 585 milhões, respetivamente. Entre os principais mercados exportadores, destacam-se ainda as quedas observadas nos EUA (-27%) e Brasil (-54,7%).

(Notícia atualizada às 11h27)

Comentários ({{ total }})

Exportações aceleram em outubro. Batem importações pelo segundo mês

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião