Nova SBE… com novo ou “velho” dean?

O conselho geral da Nova SBE, composto por 14 membros, vai decidir esta quarta-feira quem será o próximo dean, Daniel Traça e Pedro Santa Clara são os candidatos.

Quem vai ser o próximo dean da Nova School of Business and Economics (SBE)? Daniel Traça é o atual diretor e concorre a um novo mandato, Pedro Santa Clara era, até à formalização da sua candidatura, presidente da Fundação Alfredo de Sousa, são os dois responsáveis pelo que é o maior projeto universitário do país, a construção de uma nova escola, em Carcavelos (Cascais), que mobilizou a doação de cerca de 50 milhões de euros de privados. E esta quarta-feira, dia 12, um deles será escolhido para diretor, o outro (provavelmente) sairá da escola.

Quando, no dia 29 de setembro, o país conheceu a Nova SBE, dois homens protagonizaram aquela apresentação perante centenas de pessoas, doadores, alunos, convidados e o (inevitável) Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, já se sabia, nos bastidores que poderiam estar em confronto passadas algumas semanas. Confirmou-se. Daniel Traça é o diretor da escola, das mais reputadas do país, e Pedro Santa Clara foi o gestor do projeto que levantou a construção da nova escola. E, agora, há uma contagem de espingardas para se saber quem ganhará. E quem sairá. A decisão está nas mãos de apenas 14 nomes e, segundo o ECO apurou nos últimos dias, há neste momento um empate a sete.

Afinal, quem é que vota nestas eleições? Os 14 membros do conselho da escola, que é composto por oito docentes (eleitos por voto), um aluno (que representa o corpo estudantil) e cinco membros externos (detentores de cargos considerados relevantes na sociedade), formando, assim, o corpo central de governo. E quem são os seus nomes?

  1. Luís Amado é o presidente deste conselho
  2. Miguel Ferreira é o vice-presidente
  3. Maria João Carioca (membro externo)
  4. José Galamba de Oliveira (membro externo)
  5. José Soares dos Santos (membro externo em nome dos doadores)
  6. Sofia Tenreiro (membro externo)
  7. Álvaro Ferreira Silva (docente)
  8. José Crespo de Carvalho (docente)
  9. José Tavares (docente)
  10. Luís Almeida Costa (docente)
  11. Maria Carmo Seabra (docente)
  12. Pedro Pitta Barros (docente)
  13. Vasco Santos (docente)
  14. Filipe da Silva Lopes Berjano (representante dos alunos)

Nesta contagem, a decisão deverá cair para um dos lados por uma margem mínima, tendo em conta os alinhamentos já conhecidos, e que são notícia nos corredores da faculdade. Luís Amado, por exemplo, é tido como um voto certo em Daniel Traça, mas o próprio escusa-se a fazer quaisquer comentários sobre o assunto até à data da eleição. E há alinhamentos mais ou menos claros de professores que são da área da economia, e por isso próximos de Traça, enquanto Pedro Santa Clara terá o apoio de membros externos e de professores da área de finanças. Curiosa será a posição de José Soares dos Santos, presidente da Fundação Manuel dos Santos e representante dos doadores neste conselho.

Daniel Traça e Pedro Santa Clara apresentaram ao conselho os seus projetos para o próximo mandato, mas, entre os diversos doadores da nova faculdade, este confronto era desnecessário, e evitável. “Os dois complementam-se nas suas competências, não chegam sequer a ser concorrentes no respetivo perfil. E o modelo de gestão de uma faculdade deveria permitir um modelo de cooperação, sem hierarquias”, lamentou. O ECO sabe que há outros investidores que participaram neste processo que olham para esta corrida com preocupação. Com o futuro da escola, que tem o primeiro ano letivo nas novas instalações.

Comentários ({{ total }})

Nova SBE… com novo ou “velho” dean?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião