Vista Alegre dispara 7% após cancelar aumento de capital

Depois de ter cancelado o aumento de capital, numa operação avaliada em 17 milhões de euros, a Vista Alegre avança na bolsa. Sobe quase 7% em sessão de baixa liquidez.

Numa sessão de baixa liquidez, as ações da Vista Alegre dispararam esta terça-feira quase 7% na bolsa de Lisboa, isto depois de fábrica de porcelanas ter cancelado o aumento de capital devido às condições do mercado pouco favoráveis.

Os títulos valorizaram 6,92% para 1,39 euros, seguindo a disparar pela segunda sessão consecutiva — esta segunda-feira tinham somado 6,56%. E, assim, recuperaram parte do valor perdido na semana passado, quando acumularam uma perda de 24%.

Foram trocados apenas 4.500 papéis da Vista Alegre esta manhã. Foi uma liquidez acima do habitual, tendo em conta a média de 1.180 ações transacionadas diariamente nos últimos seis meses. Ainda assim, trata-se de um baixo volume de transações que tem implicações ao nível da formação dos preços, ou seja, tende a originar oscilações mais acentuadas nas cotações.

Este desempenho bolsista surge depois de a empresa ter deixado cair o aumento de capital perante as condições do mercado adversas. Em cima da mesa estava a colocação em bolsa de mais de 21 milhões de títulos da Vista Alegre.

“Apesar de diversos investidores nacionais e internacionais terem participado no roadshow recentemente realizado, em resultado da conjuntura adversa nos mercados internacionais que se tem verificado, a oferta institucional de distribuição de ações da sociedade não se concretizará”, informou a Vista Alegre nas primeiras horas desta terça-feira.

Vista Alegre em alta na bolsa

Fonte: Reuters

Mais concretamente, a operação era composta por duas partes: pela venda de 8.709.094 ações da Vista Alegre já existentes, representativas de 5% do capital social, alienadas pela Visabeira Indústria (principal acionista), bem como pela admissão à negociação em mercado regulamentado de 21.772.735 novas ações, representativas de 12,5% do capital social. O aumento de capital serviria para reforçar o capital disperso em bolsa (free float) para 25%, dos atuais 2,5%.

O ECO sabe que perante o insucesso da operação, o grupo Visabeira, que controla a Vista Alegre, vai agora avaliar alternativas à Oferta Pública de Venda (OPV) de ações e Oferta Pública de Subscrição de novas ações da empresa para obter o financiamento. Esta operação iria render cerca de 17 milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vista Alegre dispara 7% após cancelar aumento de capital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião