Banco de Portugal aprova nova administração da gestora dos fundos imobiliários do Novo Banco

  • ECO
  • 2 Janeiro 2019

Volkert Reig Schmidt, que chegou ao Novo Banco em 2017, assume presidência do conselho de administração da GNB - Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário.

O Banco de Portugal deu luz verde para o exercício de funções dos membros do conselho de administração e do conselho fiscal da GNB – Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, a gestora dos fundos imobiliários do Novo Banco.

Com esta autorização do regulador, Volkert Reig Schmidt assume a presidência da administração daquela sociedade gestora para o mandato 2018-2021, sendo Ana Paula Saraiva Marcelo Grave Rodrigues e Nelson José Pereira Marques Martins os restantes membros do conselho, com reporte ao conselho de administração do Novo Banco, indica o banco liderado por António Ramalho em comunicado.

Volkert Reig Schmidt ingressou no Novo Banco como diretor geral em 2017, após a aquisição do banco pelo Lone Star, tendo assumido a liderança do Departamento Imobiliário do banco.

Antes de ingressar no Novo Banco, Schmidt era diretor geral da Hudson Advisors, onde foi responsável pela execução e estruturação da aquisição, gestão e alienação de carteiras de ativos residenciais e comerciais, tendo concretizado a venda de mais de três mil de euros em ativos imobiliários e atuou como negociador chefe na negociação amigável da recuperação de 1,5 mil milhões de euros de ativos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Banco de Portugal aprova nova administração da gestora dos fundos imobiliários do Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião