Gasolina sobe pela primeira vez em 12 semanas. Gasóleo também

Os preços dos combustíveis vão voltar a subir na próxima semana. Depois de quedas consecutivas, que levaram a gasolina e o gasóleo para mínimos, haverá aumentos até dois cêntimos por litro.

Os preços dos combustíveis vão voltar a subir na próxima semana. Depois de quedas consecutivas, que levaram a gasolina e o gasóleo para mínimos, haverá aumentos a partir de segunda-feira. A gasolina simples de 95 octanas vai registar uma subida mais expressiva do que o litro do diesel.

De acordo com fonte do setor, a gasolina prepara-se para ficar dois cêntimos mais cara na próxima semana, corrigindo assim da descida registada na última atualização de preços com base nas cotações da matéria-prima nos mercados internacionais.

Segundo dados da Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG), o preço médio estava em 1,407 euros a 31 de dezembro, ou seja, antes da alteração à taxa de ISP, que baixou em três cêntimos, ditando uma redução de 3,7 cêntimos no valor pago pelos consumidores nos postos de abastecimento. Assim, o preço médio deverá estar nos 1,37 euros, podendo, assim, aumentar para 1,39 cêntimos, recuperando de mínimos de março de 2016.

Esta subida será a primeira em 12 semanas no caso da gasolina, refletindo a subida dos preços do petróleo nos mercados internacionais, evolução que vai também fazer aumentar o valor de venda do combustível mais utilizado em Portugal, o gasóleo. Enquanto a gasolina sobe dois cêntimos, o diesel deverá ficar 1,5 cêntimos mais caro.

O gasóleo simples está a ser comercializado, em média, a 1,272 euros, de acordo com os dados da DGEG, sendo que com a atualização no arranque da semana deverá aproximar-se dos 1,30 euros, recuperando de máximos do arranque do ano passado.

(Notícia atualizada ás 11h00 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Gasolina sobe pela primeira vez em 12 semanas. Gasóleo também

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião