Lisboa contraria Europa e fecha no verde à boleia das energéticas

A praça bolsista nacional fechou a primeira semana de negociações do ano em terreno positivo. Isto à boleia do bom desempenho do setor energético.

A contrariar as demais praças do Velho Continente, Lisboa fechou a última sessão da semana no verde. A puxar pela bolsa nacional estiveram as energéticas, com especial destaque para a família EDP e para a Galp Energia. Das 18 cotadas nacionais, apenas três terminam a sessão desta sexta-feira em terreno negativo.

No fecho da sessão, o índice de referência, o PSI20, valorizou 0,71% para 4.958,61 pontos. Lisboa contrariou, assim, o desempenho das restantes praças europeias, com o Stoxx 600 a ficar na linha de água, o alemã Dax a recuar 0,3%, o francês CAC a cair 0,7% e o espanhol IBEX a desvalorizar 0,1%.

Lisboa contraria quedas europeias

A puxar pela praça nacional estiveram, sobretudo, as energéticas. Os títulos da EDP Renováveis somaram 1,4% para 7,97 euros, os da EDP 0,75% para 3,085 euros, os da Galp Energia 1,07% para 14,65 euros e os da REN 0,16% para 2,544 euros.

Isto mesmo depois do Tribunal Constitucional ter rejeitado os argumentos apresentados pela REN, obrigando a gestora da rede elétrica ao pagamento da Contribuição Extraordinária para o setor Energético (CESE). A decisão diz respeito apenas a 2014, mas poderá ter impacto nos processos equivalentes que envolvem a EDP e a Galp Energia, o que ao que parece não desanimou os investidores.

Em terreno positivo, também ficaram os títulos da Mota-Engil, que avançaram 2,56% para 1,766 euros. A construtora foi escolhida pelo Governo angolano para construir, por mais de 25 milhões de euros, instalações de saúde afetas aos serviços da Presidência da República, o que terá animado as negociações, esta sexta-feira.

A pesar sobre Lisboa estiveram, por outro lado, as ações do BCP, que recuaram 0,41% para 0,2444 euros.

Comentários ({{ total }})

Lisboa contraria Europa e fecha no verde à boleia das energéticas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião