Maze X, um programa de aceleração de impacto europeu com base em Lisboa

Programa de três meses foi desenvolvido pela Fundação Calouste Gulbenkian, Fundações Edmond de Rothschild e pela Maze. A organização está à procura de "futuros unicórnios de impacto".

O Maze anda à procura de 10 startups com projetos de impacto que queiram integrar o programa de aceleração de três meses. A nova aceleradora europeia, a Maze X, tem Lisboa como base e quer atrair startups de base tecnológica.

A ideia de criar uma aceleradora para ideias tecnológicas com impacto foi desenvolvida pela Fundação Calouste Gulbenkian, Fundações Edmond de Rothschild e pela Maze, e pretende alavancar a experiência desta última ao ter acelerado mais de 50 startups de impacto, assim como com o seu fundo de capital de risco, em parceria com a Mustard Seed.

Além da aceleração durante três meses e suporte e acompanhamento durante seis meses, o programa inclui uma dotação aos empreendedores de até 12.500 euros para gastos dos fundadores durante a sua estadia em Lisboa (equity-freestipend, dinheiro sem direito a contrapartida de capital próprio), oportunidade de criação de projetos-piloto com empresas e nove meses de espaço de cowork gratuitos na Casa de Impacto. Além disso, as startups poderão integrar um roadshow europeu com o objetivo de apresentar os projetos de impacto a outros ecossistemas europeus de alto crescimento.

“Assegurar um impacto social e ambiental positivo é um grande desafio do nosso século e uma oportunidade chave para desenvolver soluções de mercado que tiram partido da tecnologia para escalar e chegar a mais pessoas. A Maze X é um caminho para acelerar essas soluções, tirando partido da expertise da Maze e da sua rede de mentores, bem como fornecendo acesso a empresas e investidores”, esclarece Isabel Mota, presidente da Fundação Calouste Gulbenkian.

" A Maze X é um caminho para acelerar essas soluções, tirando partido da expertiseda Maze e da sua rede de mentores, bem como fornecendo acesso a empresas e investidores.”

Isabel Mota

Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian

“Queremos que esta aceleradora se torne uma referência na indústria e que seja o ponto de partida para as startups de impacto Europeias mais promissoras ganharem visibilidade mundial. O potencial dos empreendedores de impacto europeus é enorme e nós estamos prontos para o fazer escalar”, adianta Firoz Ladak, CEO das Fundações Edmond de Rothschild.

“A Maze X foi desenvolvida com base na nossa visão de que os grandes negócios do futuro terão impacto incorporado no seu modelo de negócio. Estamos à procura dos futuros unicórnios de impacto, negócios que combinam uma avaliação de milhões de euros com a capacidade de mitigar, na mesma escala, os maiores desafios sociais e ambientais do nosso tempo”, detalha Rita Casimiro, Head of Acceleration da Maze, citada em comunicado.

As candidaturas ao programa de aceleração da Casa de Impacto estão abertas desde 21 de janeiro e prolongam-se até 25 de março. Entre os critérios de elegibilidade está a localização geográfica das startups (Europa), a equipa, o produto ou serviço “inovador e impacto forte” e com “soluções tecnológicas” e um modelo de negócio e de impacto “forte e claro, já validado”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Maze X, um programa de aceleração de impacto europeu com base em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião