CGD quer vender operações em Cabo Verde e Brasil este ano

  • ECO
  • 28 Janeiro 2019

Banco público quer assinar os contratos ainda este ano e, apesar de o processo de venda estar ainda numa fase inicial.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) quer vender as operações em Cabo Verde e no Brasil ainda este ano. Apesar de o processo de venda das operações nos dois países estar ainda numa fase inicial, o banco público pretende que os contratos sejam assinados ainda durante o ano de 2019, escreve esta segunda-feira o Jornal de Negócios [acesso pago].

A venda das operações nos dois países acontece depois de a Caixa ter feito o mesmo com as operações do banco em Espanha e na África do Sul.

Estamos agora a dar andamento aos procedimentos para preparar a venda, incluindo o modelo legal, avaliações, preparação de informação, entre outras questões, refere fonte do banco sobre a venda do banco cabo-verdiano, anunciada por Paulo Macedo, presidente executivo da CGD, em dezembro.

A redução da operação da Caixa Geral de Depósitos ficou definida como contrapartida da recapitalização do banco público, em 2017, num acordo com a Comissão Europeia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CGD quer vender operações em Cabo Verde e Brasil este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião