“Governo não tem planos para proibir o diesel”, diz João Galamba

  • ECO
  • 6 Fevereiro 2019

O secretário de Estado da Energia assegura que não está nos planos do Governo acabar com os automóveis a diesel. Contudo, reconhece que “o diesel tem os dias contados”.

O secretário de Estado da Energia garantiu que o Governo “não tem nos seus planos nenhuma medida de proibição” dos automóveis a diesel, mas alerta que “o diesel tem, de facto, os dias contados”. Reagindo às declarações do ministro do Ambiente que disse que, em poucos anos, os automóveis a gasóleo não terão qualquer valor de retoma, João Galamba sublinhou que “o Governo não decreta o fim do carro a diesel” e que “apenas constata algo com base nas declarações de muitos fabricantes”.

O Governo não tem nos seus planos nenhuma medida de proibição, mas há várias cidades que incluíram nos planos internos o fim da circulação dos carros a diesel nos centros da cidade e nas zonas históricas, nomeadamente a cidade de Lisboa”, começou por dizer o secretário de Estado da Energia, em entrevista ao Público (acesso pago).

Explicando que “o Governo não decreta o fim do carro a diesel”, admite que “olhando para as declarações de muitos fabricantes automóveis, o diesel tem, de facto, os dias contados“.

De momento não está a ser preparado outro tipo de incentivos à compra de veículos elétricos, para além do cheque de 2.250 euros, disse. Isto porque Galamba acredita que “a própria dinâmica de mercado irá encarregar-se de forçar a disseminação do carro elétrico e limitar fortemente a aposta no diesel”.

Admitindo que conduz um carro a diesel, planeia que o próximo seja elétrico, até porque “ninguém vai querer investir numa tecnologia que terá pouco ou nenhum valor e dificuldade em circular em algumas cidades”.

Comentários ({{ total }})

“Governo não tem planos para proibir o diesel”, diz João Galamba

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião