Media Capital aposta na Plural. Quer produzir séries em português para a Netflix

As atenções estão a desviar-se da TV para as plataformas como a Netflix, mas a dona da TVI tem um trunfo na manga: a produtora Plural. A estratégia? Se não os podes vencer, junta-se a eles.

A produção de conteúdos pode ganhar um papel ainda mais relevante para a Media Capital nos próximos anos. A dona da TVI sabe que os olhares, antes postos na televisão, têm-se desviado para os serviços como a Netflix, que oferecem programação de qualidade disponível a qualquer hora através de uma mensalidade. A estratégia é conhecida: se não os podes vencer, junta-te a eles.

Num encontro com jornalistas, a líder executiva da Media Capital, Rosa Cullell, enalteceu o papel da produção de conteúdos nas receitas do grupo, assente na produtora Plural, que é “a maior da Península Ibérica”. Foram 32,8 milhões de euros gerados no ano passado, revelou a dona da TVI esta segunda-feira. Um número que, para a gestora, só tem como crescer nos próximos anos, face aos investimentos multimilionários em conteúdos originais que plataformas como a Netflix, a Amazon Prime Video e a HBO têm feito noutros mercados.

Rosa Cullell admitiu que a dona da TVI já fez contactos junto da Netflix no sentido de perceber “o que eles querem”, para preparar o terreno para a nova era dos conteúdos audiovisuais em Portugal. É um mercado a ganhar ritmo e que este mês conheceu um novo player: a HBO abriu a sua plataforma de streaming aos portugueses, num arranque feito de braço dado com a operadora Vodafone.

Espero que o Governo perceba que é muito importante transpor a diretiva europeia de conteúdos. Tenho muita convicção de que a Plural pode produzir séries ou novelas para a Netflix em português.

Rosa Cullell

Presidente executiva da Media Capital

Apesar do otimismo, a gestora criticou o Governo português por ainda não ter transposto a nova diretiva que estabelece que pelo menos 30% dos catálogos do serviços de streaming têm de ser constituídos por obras europeias. “Espero que o Governo perceba que é muito importante transpor a diretiva europeia de conteúdos. Tenho muita convicção de que a Plural pode produzir séries ou novelas para a Netflix em português”, revelou a gestora.

“Isso vai dar à Plural uma saída importante”, afirmou Rosa Cullell, salientando que o grupo já preparou a produtora para essa nova era, com investimentos nos estúdios de produção, que também já têm capacidade para dar cartas no entretenimento e até nos concursos para a televisão. “Já está preparada. Pensávamos que ia ser este ano”, atirou, referindo-se à diretiva e ao acelerar do crescimento do mercado dos conteúdos não-lineares.

Comentários ({{ total }})

Media Capital aposta na Plural. Quer produzir séries em português para a Netflix

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião