Dia de tensão em Wall Street. Trump reúne com Kim Jong-un

Donald Trump e Kim Jong-un protagonizam mais uma cimeira entre EUA e Coreia do Norte, desta vez no Vietname. Bolsas abriram a cair, num dia também marcado pelo conflito armado entre Índia e Paquistão.

As bolsas norte-americanas abriram em baixa, prolongando as perdas registadas na sessão anterior. O recuo acontece numa altura em que começa o segundo encontro entre o Presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

As negociações também estão a ser condicionadas pelas acusações que o ex-advogado de Trump se prepara para fazer ao Presidente e pela escalada das tensões armadas entre Índia e Paquistão.

O S&P 500 desce 0,23%, para 2.787,59 pontos. O industrial Dow Jones recua 0,24%, para 25.996,02 pontos. O tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,30%, para 7.526,49 pontos.

As autoridades indianas garantiram esta quarta-feira terem abatido um caça paquistanês. O Paquistão também garantiu ter abatido um avião indiano, numa escalada de tensões armadas que está a causar nervosismo nos investidores em todo o mundo. “As tensões entre a Índia e o Paquistão estão a pesar nos mercados num dia muito preenchido”, assumiu à Reuters o economista-chefe da Spartan Capital Securities em Nova Iorque, Peter Cardillo.

Mas o clima também é tenso nos EUA, numa altura em que o Presidente está no Vietname naquele que é já o segundo encontro com Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte. Em Washington, Michael Cohen, ex-advogado de Trump, prepara-se para fazer um depoimento público, amplamente antecipado pela imprensa norte-americana.

Cohen deverá, pela primeira vez, acusar em tribunal o seu antigo cliente, o agora Presidente dos EUA, de ser um “vigarista” e de ter pago para silenciar uma modelo com quem teve uma relação extraconjugal. Além disso, Cohen deverá revelar que Donald Trump terá tido conhecimento prévio de que o site WikiLeaks iria divulgar os emails trocados por Hillary Clinton, ex-candidata democrata à Presidência, através de um servidor privado. Um dos dossiês mais quentes das eleições de 2016.

Comentários ({{ total }})

Dia de tensão em Wall Street. Trump reúne com Kim Jong-un

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião