Corte de dividendo castiga Jerónimo Martins. Bolsa cai

A dona do Pingo Doce aumentou os lucros, mas cortou os dividendos. Os investidores não gostaram, penalizando as ações da retalhista na bolsa de Lisboa.

A Jerónimo Martins está a perder valor em bolsa. Depois de revelar um aumento dos lucros, a dona do Pingo Doce anunciou um corte expressivo na remuneração aos acionistas, levando os investidores a castigarem os títulos. A queda da retalhista está a levar o índice nacional a acompanhar o comportamento negativo das restantes praças da Europa.

A empresa liderada por Pedro Soares dos Santos recua 1,36% para 13,02 euros, apesar de ter apresentado um aumento de 4,1% nos lucros do ano passado, para 401 milhões de euros. A explicar a reação negativa está a decisão de baixar o valor do dividendo a distribuir pelos acionistas para 32,5 cêntimos. Após dois anos em que entregaram todos os lucros aos investidores, a retalhista entregará apenas metade.

Com esta queda, e num dia em que a Sonae também perde valor (-0,32%), o PSI-20 está a ceder 0,49% para os 5.136,67 pontos, seguindo a tendência negativa das restantes praças europeias. O Stoxx 600, que agrega as maiores cotadas da região, recua 0,37%, reflexo das quedas na generalidade dos índices que reagem negativamente à interrupção abrupta das conversações entre Trump e Kim.

A pesar no comportamento da bolsa estão também os títulos do setor energético, com a Galp Energia em destaque. A petrolífera cede 1,34% para 14,39 euros, já a EDP cai 0,69% apesar de a sua subsidiária, a EDP Brasil, ter anunciado os melhores resultados de sempre naquele mercado. Ganhou mais de 300 milhões. A EDP Renováveis ganha 0,42%.

Nos, Mota-Engil e CTT, bem como as papeleiras, estão também em queda, isto num dia em que apenas três cotadas escapam. Além da EDP Renováveis, a valorizar estão apenas a Corticeira Amorim e a Sonae Capital que avança 2,66%.

Comentários ({{ total }})

Corte de dividendo castiga Jerónimo Martins. Bolsa cai

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião