Mais de 300 mil contribuintes entregaram o IRS logo no primeiro dia

Este ano há mais tempo para entregar a declaração, mas muitos portugueses quiseram fazê-lo logo no primeiro dia.

Este ano, os contribuintes portugueses têm até ao final de junho para entregar a sua declaração de rendimentos relativa a 2018 (e não até ao final de maio, como aconteceu nos anos anteriores). Apesar desse alargamento, houve uma “corrida” ao portal das Finanças. Foram registadas mais de 300 mil declarações.

O arranque do período de entrega do IRS ficou marcado por um número elevado de acessos, o que provocou algumas falhas no acesso ao Portal das Finanças. Apesar disso, 303.717 contribuintes conseguiram entregar as declarações de rendimentos até às 20h37 de 1 de abril, revelam as Finanças ao ECO.

Dos contribuintes que já entregaram a declaração, 164.119 fizeram-no através do IRS Automático, acrescenta o Ministério das Finanças, notando que os restantes 139.598 fizeram a entrega normal. Ou seja, 54% do total entregue durante o primeiro dia foram declarações automáticas.

Este ano, 3,2 milhões de agregados portugueses estão potencialmente abrangidos pelo IRS automático, o que resulta do alargamento dessa possibilidade aos subscritores de Planos Poupança Reforma (PPR) e aos contribuintes que fizeram donativos.

De acordo com o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, a expectativa do Governo é a de que este ano os reembolsos sejam pagos no prazo de 11 dias, para o IRS automático, e de 16 dias, para as restantes declarações.

Comentários ({{ total }})

Mais de 300 mil contribuintes entregaram o IRS logo no primeiro dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião