Barkyn capta mais 1,7 milhões de euros. Fundo Indico lidera nova ronda de financiamento

Startup criou serviço de subscrição de alimentação e cuidados para cães. Financiamento vai acelerar expansão no mercado europeu.

A Barkyn fechou uma ronda de financiamento de 1,7 milhões de euros, liderada pela Indico. A startup portuguesa criou um serviço de subscrição de alimentação e cuidados para cães e, com a ronda de investimento, vai acelerar a expansão no mercado europeu.

A ronda de investimento revelada esta quinta-feira foi liderada pela Indico, primeiro fundo de venture capital independente e privado nacional, anunciado em janeiro e que conta com 46 milhões para investir em startups tech. Conta ainda com a participação da All Iron Ventures e dos business angels Shilling Capital Partners e 7 Graus.

"Mais do que construir algo inovador no fragmentado mercado dos animais de estimação, estamos a construir o futuro do e-commerce com uma personalização e conveniência extremas.”

André Jordão

Fundador e CEO da Barkyn

Com o investimento na Barkyn, a Indico conclui a sua quarta ronda do ano, depois dos financiamentos anunciados nas startups Sound Particles, Bitcliq e Attentive.

Ricardo Macedo e André Jordão, fundadores da Barkyn.Barkyn

“O mercado dos animais de estimação está a crescer exponencialmente a nível global e é, atualmente, um dos mercados com maior crescimento em termos de bens de consumo online. As pessoas estão a passar mais tempo e a gastar mais dinheiro com os seus animais de estimação, que são considerados membros da família. Mais do que construir algo inovador no fragmentado mercado dos animais de estimação, estamos a construir o futuro do e-commerce com uma personalização e conveniência extremas. Estamos também muito entusiasmados por termos os investidores certos – têm uma grande experiência em escalar negócios e empresas de tecnologia”, descreve André Jordão, fundador e CEO da Barkyn.

Com presença nos mercados português, espanhol e italiano, a Barkyn é um serviço de subscrição online para animais de estimação que responde às suas necessidades: os clientes recebem um pack mensal com ração de qualidade e snacks e brinquedos personalizados, e o serviço inclui ainda um veterinária online. A equipa da startup é liderada por antigos gestores da Rocket Internet, da Farfetch e da Prozis e viu o negócio crescer 300% em 2018 e, atualmente, entrega mais de 40 toneladas de ração por mês.

“Estamos entusiasmados com a incrível capacidade de execução da equipa num mercado online com um crescimento muito rápido. O modelo de negócio é robusto com margens interessantes num negócio tipicamente de margens reduzidas, o que demonstra o excelente historial e a determinação dos empreendedores”, detalha Stephan Morais, managing general partner da Indico.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Barkyn capta mais 1,7 milhões de euros. Fundo Indico lidera nova ronda de financiamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião