Leilão do 5G na Alemanha já supera os 5.000 milhões de euros

O valor das licitações por parte das quatro maiores operadoras alemãs já ultrapassou os 5.000 milhões de euros, acima de todas as estimativas. Governo quer investir o dinheiro na rede de fibra ótica.

O montante total das licitações feitas pelas operadoras alemãs no leilão do 5G já ultrapassou os 5.000 milhões de euros, um valor que está acima das estimativas dos analistas e do Governo alemão. O leilão de frequências dura há três semanas e já registou 169 rondas, segundo informações avançadas pelo Financial Times (acesso pago).

Estão em jogo 41 blocos de espetro para o desenvolvimento da rede móvel de quinta geração, conhecida por 5G. A corrida está a ser protagonizada por quatro empresas de telecomunicações previamente admitidas ao leilão: a Deutsche Telekom, a Vodafone, a Telefónica e a Drillisch.

Os analistas antecipavam que a Alemanha angariasse entre 3.000 milhões a 4.000 milhões de euros com o leilão, enquanto o Governo alemão esperava um valor entre 4.000 milhões e 5.000 milhões. No entanto, segundo o jornal britânico, o montante total é já de 5.060 milhões de euros, acima de todas as estimativas.

O Governo tem planos para investir o capital angariado no desenvolvimento da infraestrutura tecnológica e digital do país. Os dois principais partidos, incluindo a CDU de Angela Merkel, têm um projeto para investir até 12.000 milhões de euros na expansão da rede de fibra ótica na Alemanha.

Espera-se que o 5G sirva de base ao desenvolvimento da nova era industrial, com comunicações de dados praticamente instantâneas, que permitirão novas aplicações para empresas e consumidores. Na semana passada, EUA e Coreia do Sul lançaram as primeiras ofertas comerciais de 5G, passando a liderar esta corrida a nível internacional.

Comentários ({{ total }})

Leilão do 5G na Alemanha já supera os 5.000 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião