Saúde e tecnologia pressionam Wall Street. Tesla perdeu 3%

Os principais índices de Wall Street encerraram no vermelho, pressionados pelas cotadas da saúde e da tecnologia. Destaque para as quedas da Apple e da Tesla.

As principais bolsas de Nova Iorque encerraram no vermelho, invertendo a tendência de abertura. A empurrar Wall Street para as perdas estiveram as cotadas do setor tecnológico e da saúde, com destaque para as ações da Tesla que afundaram quase 3%.

O S&P 500 encerrou inalterado, com sete dos principais 11 setores em baixa. O índice foi prejudicado pela queda de várias cotadas, isto um dia antes de arrancar mais uma temporada de apresentação de lucros, a qual os analistas esperam que seja a pior desde 2016.

“Esperamos que os resultados do primeiro trimestre sejam melhores do que o esperado e que o crescimento seja positivo”, diz Lindsey Bell, estratega de investimentos da CFRA Research, citada pela CNBC (acesso livre, conteúdo em inglês).

Pelo mesmo caminho foi o industrial Dow Jones que desvalorizou 0,05% para 26.143,12 pontos, pressionado, principalmente, por várias cotadas do setor da saúde, nomeadamente o UnitedHealth Group que caiu 4,35% para 235,33 dólares. Este desempenho acontece depois de o senador dos Estados Unidos, Bernie Sanders, ter anunciado que vai submeter o plano de saúde “Medicare for All” ao Congresso.

Também o índice tecnológico Nasdaq fechou a perder 0,21% para 7.947,36 pontos, com várias cotadas em queda. A Apple desvalorizou 0,83% para 198,95 dólares, assim como a Tesla que recuou 2,77% para 268,08 dólares, depois de um relatório ter referido que, juntamente com a Panasonic, estava a impedir a expansão da famosa Gigafactory.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Saúde e tecnologia pressionam Wall Street. Tesla perdeu 3%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião