Reino Unido, Angola e Espanha são os destinos mais escolhidos para emigrar

  • Ricardo Vieira
  • 23 Abril 2019

Há cada vez menos tendência para emigrar, mas há setores de trabalho e países que despertam o interesse dos portugueses.

Reino Unido, Angola, Espanha, Suíça e Moçambique foram os destinos escolhidos para emigrar por mais de metade dos portugueses inquiridos pelas Hays, cujos resultados estão compilados no Guia do Mercado Laboral 2019. Nestes mercados estrangeiros, 89% encontrou mais reconhecimento do potencial, das capacidades e conhecimentos do que em Portugal.

Para os que não emigraram, Espanha é o país que lidera as preferências (48% dos inquiridos) como destino de emigração mais desejado. E, lê-se no referido documento, “apesar da eminência da saída do Reino Unido da União Europeia, este mantém-se como um destino de eleição para 41% dos inquiridos portugueses”. São ainda considerados como destinos mais desejados para emigrar a Suíça, os Estados Unidos da América e a Alemanha, que ocupam pela mesma ordem de preferência os lugares deste ranking.

De forma a comparar a satisfação entre os profissionais no estrangeiro e de quem trabalha por cá, o estudo mostra disparidades nas perspetivas de progressão de carreira, nos prémios de desempenho, na cultura da empresa e no pacote salarial. Enquanto no estrangeiro, o grau de satisfação está em 89%, em Portugal fica pelos 42%.

Contudo há fatores com avaliações semelhantes, é o caso da satisfação em relação aos horários (78%), mas também o equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, a localização geográfica da empresa e a situação contratual.

O Guia da Hays refere ainda que “a estabilização da economia portuguesa e o consequente efeito positivo no mercado de trabalho parece estar a contribuir para um abrandamento muito significativo nas tendências de fuga de talento para o estrangeiro nos últimos dois anos”. Os resultados do mesmo estudo mostram que “apenas 37% dos profissionais revelam interesse em trabalhar no estrangeiro, valor esse que, no período mais crítico da crise, chegou a atingir os 80%”.

Apesar de atualmente haver um menor interesse em emigrar, são os setores da Banca e Seguros (56%), Legal (46%), Construção e Imobiliário (46%), Retalho (42%) e de Marketing (41%) os mais atrativos no estrangeiro.

“Apesar da taxa de interesse em emigrar ser cada vez mais reduzida, a análise que fazemos destes resultados é que será crucial que as empresas valorizem cada vez mais as capacidades e aptidões dos profissionais portugueses”, diz Paula Baptista, Managing Director da Hays Portugal.

Pacote salarial mais atrativo, motivos de ordem pessoal ou familiar, vontade de viver em Portugal, um projeto interessante ou inovador, e ainda condições contratuais vantajosas são os fatores que mais influenciam o regresso a Portugal.

Comentários ({{ total }})

Reino Unido, Angola e Espanha são os destinos mais escolhidos para emigrar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião