Marques Mendes: “Nacionalização da SIRESP não deverá avançar”

Fim de semana trouxe novidades, assegura Marques Mendes. O comentador afirma que "estão em curso negociações" no sentido de o Estado adquirir ações da SIRESP.

A nacionalização da SIRESP não deverá, afinal, avançar, adiantou Marques Mendes no habitual comentário de domingo, na SIC. De acordo com o comentador, “estão em cursos negociações no sentido de o Estado adquirir ações da SIRESP” mas a nacionalização não deverá avançar.

As mudanças surgem na sequência na notícia publicada pelo jornal Público deste sábado, que dava conta de que, em cima da mesa, poderiam estar a requisição civil e a nacionalização. “Nas últimas semanas têm acontecido várias reuniões para resolver o diferendo entre o Governo e a SIRESP, a empresa que gere a rede de emergência nacional”, descrevia o jornal.

No entanto, segundo Marques Mendes, aquilo que era uma “verdade” transformou-se, durante o fim de semana. Assim, de acordo com o comentador, as negociações “estão bem encaminhadas”, o que deverá dar lugar, em breve, a uma “aquisição amigável“.

A relação entre o Governo e a PT/Altice, principal acionista da SIRESP, estaria, segundo o Público, a chegar a um ponto de rutura, que coincide com o início da época qunte. A SIRESP terá mesmo lançado um ultimato ao Executivo, exigindo o pagamento dos 11 milhões de euros que estão em dívida, em troca da manutenção do sinal que assegura a rede de emergência nacional por satélite.

Comentários ({{ total }})

Marques Mendes: “Nacionalização da SIRESP não deverá avançar”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião