Marques Mendes: “Nacionalização da SIRESP não deverá avançar”

Fim de semana trouxe novidades, assegura Marques Mendes. O comentador afirma que "estão em curso negociações" no sentido de o Estado adquirir ações da SIRESP.

A nacionalização da SIRESP não deverá, afinal, avançar, adiantou Marques Mendes no habitual comentário de domingo, na SIC. De acordo com o comentador, “estão em cursos negociações no sentido de o Estado adquirir ações da SIRESP” mas a nacionalização não deverá avançar.

As mudanças surgem na sequência na notícia publicada pelo jornal Público deste sábado, que dava conta de que, em cima da mesa, poderiam estar a requisição civil e a nacionalização. “Nas últimas semanas têm acontecido várias reuniões para resolver o diferendo entre o Governo e a SIRESP, a empresa que gere a rede de emergência nacional”, descrevia o jornal.

No entanto, segundo Marques Mendes, aquilo que era uma “verdade” transformou-se, durante o fim de semana. Assim, de acordo com o comentador, as negociações “estão bem encaminhadas”, o que deverá dar lugar, em breve, a uma “aquisição amigável“.

A relação entre o Governo e a PT/Altice, principal acionista da SIRESP, estaria, segundo o Público, a chegar a um ponto de rutura, que coincide com o início da época qunte. A SIRESP terá mesmo lançado um ultimato ao Executivo, exigindo o pagamento dos 11 milhões de euros que estão em dívida, em troca da manutenção do sinal que assegura a rede de emergência nacional por satélite.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Marques Mendes: “Nacionalização da SIRESP não deverá avançar”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião