EDP entrega hoje 691 milhões em dividendos. Mais de um quarto ruma à China

Elétrica liderada por António Mexia remunera esta quarta-feira os acionistas. A CTG e a CNIC recebem quase 30% do total de 691 milhões de euros a distribuir.

A EDP vai distribuir, a partir desta quarta-feira, 691 milhões de euros em dividendos aos acionistas, sendo mais de um quarto do total vai rumar à China. Entre a China Three Gorges (CTG), que acabou de falhar a OPA sobre a empresa liderada por António Mexia, e a CNIC, ambas detidas pelo Estado chinês, serão entregues 196 milhões de euros pela elétrica portuguesa.

A CTG é detentora de mais de 850 milhões de ações da EDP, que correspondem a 23,27% do capital da empresa, enquanto os 182 milhões de ações detidas pela CNIC representam 4,98% do capital. No total, os dois acionistas acumulam mais de um mil milhões de ações ou 28,25% dos direitos. Como a EDP irá pagar um dividendo bruto de 0,19 euros por ação, o cheque passado à República Popular da China ascende a 196.243.065,60 euros.

Apesar da queda de 53% nos lucros (para 519 milhões de euros) em 2018, a EDP decidiu manter o valor do dividendo inalterado face ao ano anterior. A estratégia deverá agradar à CTG, que em maio do ano passado, no lançamento da oferta pública de aquisição — que acabou por morrer em abril — defendia que a política de dividendos se mantivesse “estável, não abaixo do que foi divulgado no último plano de negócios da sociedade.

Dividendos não mexem há três anos

Fonte: EDP

Desde que entrou no capital da EDP, em outubro de 2011, a CTG já recebeu 1,2 mil milhões de euros em dividendos, ou seja, está já próximo de metade do investimento feito na altura pelo acionista: 2,69 mil milhões de euros. O restante deverá ser mais rápido de alcançar já que a elétrica definiu no plano estratégico 2019-2022 que os atuais 19 cêntimos será o valor mínimo entregue aos acionistas.

Nos próximos quatro anos, a EDP quer distribuir três mil milhões de euros aos acionistas e que o rácio de payout dos lucros — que antecipa cresçam a um ritmo anual de 7% e superem os mil milhões de euros em 2022 — seja de 75% e 85%.

A CTG não é o único acionista que se tem manifestado sobre os dividendos da elétrica. O fundo norte-americano Elliott, de Paul Singer, — que é conhecido pelo ativismo nas empresas em que tem participações — entrou no capital da EDP em novembro do ano passado e em fevereiro manifestou-se sobre a gestão da empresa.

Além da forte oposição à OPA, o fundo Elliott queria também que a remuneração acionista crescesse até aos 0,24 euros por ação até 2021. Detentor de 89.650.554 ações (2,45% do capital), Paul Singer irá receber 17 milhões de euros em dividendos referentes ao exercício de 2018.

Já os pequenos acionistas que detêm mais de 1,5 mil milhões ações, que transacionam na bolsa de Lisboa, irão receber, na totalidade, mais de 292 milhões de euros. Os valores são ilíquidos, sendo que acionistas corporativos estão sujeitos a retenção na fonte à taxa de 25% e acionistas individuais à taxa de 28%.

Pequenos investidores vão receber mais de 292 milhões

Comentários ({{ total }})

EDP entrega hoje 691 milhões em dividendos. Mais de um quarto ruma à China

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião