EDP encaixa 610 milhões com venda de metade do défice tarifário deste ano

  • ECO
  • 13 Maio 2019

Elétrica liderada por António Mexia anunciou a venda de mais de 50% do défice tarifário de 2019 por 610 milhões de euros.

A EDP EDP 0,38% anunciou esta segunda-feira que chegou a um acordo para a venda de mais de 50% do défice tarifário de 2019, relativo ao sobrecusto com a produção em regime especial, por 610 milhões de euros.

“A EDP Serviço Universal, comercializador de último recurso do sistema elétrico português, detido a 100% pela EDP, acordou a venda sem recurso, através de seis transações individuais, de 52,4% do défice tarifário de 2019, relativo ao sobrecusto com a produção em regime especial, por um montante de 609 milhões de euros“, revelou a elétrica liderada por António Mexia em comunicado enviado ao mercado.

“Este défice tarifário resultou do diferimento por cinco anos da recuperação do sobrecusto de 2019 com a aquisição de energia aos produtores em regime especial (incluindo os ajustamentos de 2017 e 2018)”, acrescenta a mesma informação partilhada na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A EDP, enquanto comercializador de último recurso (CUR, que aplica as tarifas transitórias e opera em mercado regulado), é a entidade financiadora da dívida tarifária, e tem realizado operações de venda desta dívida a terceiros, permitindo um encaixe imediato da receita.

Mas o Parlamento pretende propor que as mais-valias das operações de titularização de dívida tarifária, que se traduziram em ganhos para a EDP de 198 milhões de euros entre 2008 e 2017, devem ser partilhadas com o sistema elétrico, segundo o relatório preliminar da comissão de inquérito às rendas excessivas.

(Notícia atualizada às 19h45)

Comentários ({{ total }})

EDP encaixa 610 milhões com venda de metade do défice tarifário deste ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião