Champalimaud reforça nos CTT. Já tem mais de 13%

A maior acionista dos CTT reforçou o estatuto ao comprar ações da empresa dos correios. Investiu cerca de 805 mil euros para adquirir 353,9 mil ações da empresa dos correios.

A Manuel Champalimaud SGPS, a maior acionista dos CTT, reforçou o estatuto ao comprar ações da empresa dos correios. Em comunicado enviado ao mercado, esta sexta-feira, a sociedade dá conta que passou a deter mais de 13% do capital dos CTT.

Esta nova aquisição de ações é conhecida três dias após o anúncio do último reforço daquela entidade no capital do operador dos correios. Os 353,9 mil títulos foram adquiridos em três dias diferentes, num investimento global de cerca de 805 mil euros.

A primeira aquisição pela Manuel Champalimaud aconteceu a 21 de maio, respeitante a 102,5 mil ações a um preço médio de 2,2221 euros, pelo que realizou um investimento de 227,76 mil euros. A 22 de maio foram adquiridos mais 151.400 ações, ao preço médio de 2,2962 euros por título. Já a 23 de maio foram compradas mais cem mil ações ao preço médio unitário de 2,2955 euros.

Após este reforço, à holding de Manuel Champalimaud passou a deter, diretamente, 19.146.815 ações representativas de 12,76% do capital e direitos de voto dos CTT.

Passaram-lhe assim a ser imputável 13,08% do capital dos CTT, através de 19.624.319 ações. Antes, a posição era de 12,85%. Algumas destas ações são detidas diretamente por administradores da holding, entre eles o próprio Manuel Champalimaud e João Bento, que já assumiu o cargo de CEO da empresa dos correios a 22 de maio.

Comentários ({{ total }})

Champalimaud reforça nos CTT. Já tem mais de 13%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião