Hoje nas notícias: Fisco, reembolsos e Queiroz Pereira

  • ECO
  • 31 Maio 2019

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

No imobiliário, os norte-americanos da Discovery Land Company já fizeram a escritura de compra e venda e são, agora, donos do projeto turístico Costa Terra. Já em matéria de impostos, no primeiro mês de entrega do IRS, as famílias receberam, em média, um reembolso de 1.061 euros. O Fisco, por outro lado, vai começar na próxima semana uma megaoperação a casamentos e festivais de música. A ação vai durar três meses e tem como foco empresas e pessoas singulares que se dedicam a atividades económicas relacionadas com estes setores.

Fisco lança megaoperação a casamentos e festivais de música

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) vai começar, na próxima semana, uma megaoperação de inspeção a casamentos e festivais de música. A ação vai durar três meses e tem como foco empresas e pessoas singulares que se dedicam a atividades económicas relacionadas com casamentos. Na mira do Fisco estão empresas de catering e de animação, o aluguer dos espaços do evento, fotógrafos e floristas, revela uma ordem de ações de inspeção. Além do negócio dos casamentos, também os festivais de música vão ser alvo de inspeção, incluindo faturação de bilheteiras, contratos e pagamentos a artistas. Leia a notícia completa em Jornal Económico (acesso condicionado).

Reembolso médio do IRS supera os mil euros

No primeiro mês da entrega do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), as famílias receberam, em média, um reembolso de 1.061 euros. Os números do Ministério das Finanças mostram que o valor do reembolso médio ultrapassa o salário médio das famílias portuguesas que, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística, ronda os 912 euros. Ao todo, durante o mês de abril, foram reembolsados cerca de 1,19 milhões de contribuintes, num montante de 1.260 milhões de euros. Leia a notícia completa em Jornal de Negócios (acesso condicionado).

Americanos já são donos do projeto turístico da família Queiroz Pereira

Os norte-americanos da Discovery Land Company já são donos do projeto turístico localizado na freguesia de Melides, concelho de Grândola, Costa Terra. Com quatro quilómetros de frente de costa, o projeto era detido pela Semapa a holding da família Queiroz Pereira. Com a escritura de compra e venda já assinada, o grupo norte-americano tem pressa em avançar com o projeto. Os trabalhados de infraestruturação dos terrenos deverão começar já a partir da próxima semana. Leia a notícia completa em Jornal de Negócios (acesso condicionado).

Estado não estava preparado para descongelamento de carreiras

O descongelamento da progressão das carreiras do Estado está a gerar problemas entre os funcionários públicos. O processo, que era pedido pelo setor da Administração Pública, começou em janeiro do ano passado e motivou 145 queixas à provedora da Justiça. O relatório anual da provedora de Justiça indica que houve, em 2018, 1.146 queixas relacionadas com direitos dos trabalhadores, um número que representa um decréscimo de 6% face ao ano anterior. Destes, 974 estão relacionados com relações de emprego público e, dentro desse universo, estão 145 queixas associadas ao descongelamento de carreiras. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Custo de comprar casa desce. Sobe no arrendamento

A aposta na construção no segmento de luxo tem vindo a reduzir a oferta de habitações destinadas à classe média. Por outro lado, também as taxas de juro estão, neste momento, em mínimos históricos, o que incentiva as famílias a adquirir imóveis. Neste cenário, o custo de comprar casa desce, mas aumenta no arrendamento. Leia a notícia completa em Jornal de Notícias (acesso condicionado).

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Fisco, reembolsos e Queiroz Pereira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião