Mais uma tecnológica em Wall Street. Slack entra em bolsa

A norte-americana Slack entra na bolsa com um preço de referência de 26 dólares por ação, o que avalia a empresa em 15,7 mil milhões de dólares.

Chega mais uma tecnológica à bolsa de Nova Iorque esta quinta-feira. Depois da Uber e do Pinterest, é a vez da plataforma de mensagens profissionais Slack, que escolheu entrar em bolsa com uma colocação direta, a forma menos habitual de realizar a operação, apesar de também ter sido a escolhida pelo Spotify.

O preço de referência é de 26 dólares por ação, o que avalia a tecnológica em cerca de 15,7 mil milhões de dólares, e o ticker que identifica os títulos da empresa é WORK, adianta o Wall Street Jounal (acesso pago/conteúdo em inglês). O Slack foi fundado em 2013 com o objetivo de ser uma plataforma utilizada no local de trabalho para ajudar os colaboradores a comunicar e colaborar.

Ao entrar com uma colocação direta, a empresa vende os títulos diretamente ao público, e os investidores já existentes podem alienar as ações igualmente através de venda direta. Desta forma, não são emitidas novas ações. A decisão de avançar desta forma prende-se com o facto de a empresa não precisar de dinheiro e permitir não ter de diluir as participações dos acionistas existentes.

A entrada do Spotify desta forma, em abril do ano passado, foi seguida de perto pelas outras empresas tecnológicas de Silicon Valley que também estavam a estudar a entrada em bolsa. O Slack acaba assim por seguir os passos da plataforma de streaming de música norte-americana.

Comentários ({{ total }})

Mais uma tecnológica em Wall Street. Slack entra em bolsa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião