Pereira Coutinho fica com 95% da SAG. Não pode lançar OPA potestativa

João Pereira Coutinho passou a deter 95% do capital da SAG Gest após OPA. Não pode lançar oferta potestativa, mas deverá convocar AG para pedir saída de bolsa.

João Pereira Coutinho passou a deter 95% do capital da SAG Gest, após a Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada há dois meses. Mas não vai poder lançar uma oferta potestativa sobre as ações que não conseguiu comprar, porque só ficou com 75% dos direitos de voto. Ainda assim, o empresário deverá convocar uma assembleia geral para pedir a saída da empresa de bolsa.

Pereira Coutinho já detinha quase 80% do capital da SAG antes do anúncio da operação e conseguiu comprar mais de 25 milhões de ações da empresa, o equivalente a 14,94% do capital, ao preço de 0,0615 euros por título. Investiu cerca de 1,56 milhões de euros na OPA.

Por não ter conseguido obter o controlo de mais de 90% dos direitos de voto, Pereira Coutinho não poderá lançar uma OPA potestativa, através da qual os acionistas “resistentes” teriam obrigatoriamente de vender os seus títulos ao empresário. Ficaram 8,4 milhões de ações nas mãos de outros acionistas, correspondentes a 4,98% do capital da SAG.

Ainda assim, poderá solicitar a perda de qualidade de sociedade aberta da SAG, bastando levar essa proposta para assembleia geral de acionistas. Nesse cenário, a cotada será excluída do mercado com a aprovação da medida.

A OPA foi lançada no final do mês de abril, no âmbito da venda da SIVA ao grupo Porsche para garantir a “continuidade das operações” do importador de automóveis e assim assegurar 650 postos de trabalho. A SIVA será vendida por 1 euro.

(Notícia atualizada às 17h10)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pereira Coutinho fica com 95% da SAG. Não pode lançar OPA potestativa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião