Ex-diretor do Fisco na gestão do EuroBic. “Traz valor acrescentado”, diz Teixeira dos Santos

José Azevedo Pereira era administrador não executivo. Foi agora indicado para a gestão, substituindo Araújo e Silva. Teixeira dos Santos diz ao ECO que ex-diretor do Fisco traz "valor acrescentado".

José Azevedo Pereira, antigo diretor do Fisco, é o novo administrador executivo do EuroBic.Paula Nunes / ECO

O ex-diretor da Autoridade Tributária José Azevedo Pereira foi nomeado administrador executivo do EuroBic, substituindo no cargo José Araújo e Silva. Ao ECO, o presidente do banco, o ex-ministro Fernando Teixeira dos Santos, diz que é um nome da sua confiança e que “vai trazer valor acrescentado” à gestão do banco.

Azevedo Pereira, que tinha sido nomeado diretor do Fisco em 2007 por Teixeira dos Santos, já era administrador não executivo do EuroBic. Foi agora “promovido” à comissão executiva para completar o mandato da atual equipa, que termina no final deste ano, isto na sequência do pedido de demissão de Araújo e Silva em março. Vai ser responsável pelas direções de análise de risco de crédito, compliance, malparado, entre outros.

Teixeira dos Santos confirmou a nomeação ao ECO. “O professor José Azevedo Pereira é alguém que conheço há muitos anos. Da minha confiança pessoal. Foi diretor da Autoridade Tributária há muitos anos, iniciou funções quando eu era ministro das Finanças e continuou lá quando eu saí”, começou por referir.

“Já nos cruzámos em termos de trabalho académico, no Ministério das Finanças e aqui no banco, eu enquanto presidente e ele enquanto administrador não executivo. É uma pessoa que está inteiramente à altura do cargo, tem a competência e o conhecimento do banco. Vai trazer valor acrescentado à comissão executiva“, acrescentou o presidente do EuroBic.

José Azevedo Pereira é uma pessoa que está inteiramente à altura do cargo, tem a competência e o conhecimento do banco. Vai trazer valor acrescentado à comissão executiva.

Teixeira dos Santos

Presidente do EuroBic

Azevedo Pereira esteve na Autoridade Tributária entre 2007 e 2014. Atualmente dá aulas de Corporate Finance, Fiscalidade e Gestão Financeira no ISEG, em Lisboa.

José Araújo e Silva era um dos nomes que estava a ser avaliado pelo Banco de Portugal, devido à sua passagem pelo banco público. O antigo gestor decidiu afastar-se do EuroBic antes que o supervisor tomasse qualquer decisão decorrente da auditoria da EY à CGD.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ex-diretor do Fisco na gestão do EuroBic. “Traz valor acrescentado”, diz Teixeira dos Santos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião