Incêndio em Vila de Rei e Mação “estabilizado”. Duas frentes estão “90% dominadas”

O incêndio nos concelhos de Vila de Rei e Mação está "estabilizado" e as duas frentes encontram-se "90% dominadas", disse um responsável da Proteção Civil esta manhã.

O incêndio nos concelhos de Vila de Rei e Mação está “estabilizado”, apesar de continuar ativo com duas frentes. A garantia foi dada por Pedro Nunes, responsável da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), num ponto de situação feito esta manhã, a partir da Sertã.

Segundo o responsável, uma das frentes lavra no concelho de Vila de Rei e outa em Mação, estando ambas “90% dominadas”. No entanto, “há 10% de território inserido nestas frentes que carece de muita atenção”, uma vez que “tem um perímetro ativo” — isto é, “ainda tem chama”, explicou Pedro Nunes, em declarações transmitidas pela SIC Notícias.

“Não são frentes extensas, não são frentes de grande dimensão. São pontos quentes que nalguns sítios têm chama contínua com cerca de 20 ou 30 metros, em zonas de muito difícil acesso, onde as máquinas não vão e onde só é possível chegar apeado e com ferramentas ou com grandes extensões da linha de água”, disse Pedro Nunes.

Sobre o combate noturno ao incêndio, o responsável disse que “foi feito um esforço muito grande por parte de todos os efetivos no teatro de operações”, salientando os “meios foram redistribuídos face às prioridades”. De acordo com informações oficiais, este incêndio continua a ser o que inspira mais cuidados, estando a ser combatido por mais de 1.000 operacionais apoiados por 322 viaturas.

Pedro Nunes, responsável da ANPC, durante o briefing desta manhã.SIC Notícias

Outro incêndio, em Penedono, no distrito de Viseu, foi dado como dominado durante a madrugada, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu. “O incêndio foi dado como dominado às 2h45 e os meios vão ser desmobilizados”, referiu a mesma fonte, citada pela Lusa, acrescentando que alguns operacionais vão permanecer no terreno a realizar ações de vigilância.

(Notícia atualizada às 12H00)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Incêndio em Vila de Rei e Mação “estabilizado”. Duas frentes estão “90% dominadas”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião