Fogo de Vila de Rei e Mação dominado em 90% e sem frentes ativas

  • ECO e Lusa
  • 23 Julho 2019

Um helicóptero Kamov de combate aos incêndios florestais vai ser posicionado no aeródromo de Vila Real.

O incêndio que deflagrou no sábado em Vila de Rei e que afeta também Mação está dominado em 90% e não apresenta frentes ativas, mas a tarde pode voltar a trazer dificuldades, disse esta terça-feira a proteção civil.

O comandante do Agrupamento Distrital do Centro Sul, Belo Costa, afirmou, na conferência de imprensa das 08h00, que o incêndio que começou no sábado em Vila de Rei está dominado em 90%, sem qualquer frente ativa, mas com vários “pontos quentes preocupantes” (pontos com combustão lenta e sem propagação).

Apesar de um quadro favorável na manhã para o combate às chamas, Belo Costa recordou que, tal como nos dias anteriores, a tarde avizinha-se complicada, com o aumento da temperatura e do vento e a redução da humidade relativa.

“É contra essa ameaça que vamos trabalhar toda esta manhã”, vincou o comandante, que falava aos jornalistas na Escola Secundária da Sertã.

O comandante revelou que a noite foi de esforço constante e os “trabalhos foram bastante frutíferos”. A progressão das chamas foi travada “em zonas extraordinárias difíceis”, tendo sido usada maquinaria pesada, nomeadamente 11 máquinas de rasto, e forças apeadas.

“A chuva teve pouco impacto no combate aos incêndios”, sublinhou ainda o Comandante, quando questionado sobre as alterações meteorológicas registadas, acrescentando que as trovoadas geraram novos focos de chamas.

Helicóptero Kamov vai ser posicionado em Vila Real

Um helicóptero Kamov de combate aos incêndios florestais vai ser posicionado no aeródromo de Vila Real. A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), disse esta terça-feira à Lusa que vai ser posicionado um helicóptero pesado Kamov em Vila Real, o qual começará a operar no combate aos fogos florestais após a devida autorização.

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, disse que estava a ser estudado, em conjunto com o Ministério da Administração Interna, “o reposicionamento de helicópteros em Vila Real” para que a capacidade de ação no combate aos incêndios florestais “não seja diminuída”.

“Bragança recebeu agora dois aviões, é legítimo que Vila Real seja reforçada com helicópteros para minimizar alguma descompensação que possa surgir”, afirmou o autarca.

(Notícia atualizada às 12h59)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fogo de Vila de Rei e Mação dominado em 90% e sem frentes ativas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião