TAP fecha semestre com 7,9 milhões de passageiros, mais 4,8%

"Em 2019 a TAP vai superar todos os recordes no número de passageiros transportados", antecipa a empresa. Rotas para EUA puxam total de passageiros, mas Brasil regista quebra de 2%.

A TAP transportou perto de oito milhões de passageiros no primeiro semestre do ano, um aumento de 4,8% face ao mesmo período do ano passado, avançou a empresa esta sexta-feira em comunicado. “Nos primeiros seis meses do ano, a TAP transportou cerca de oito milhões de passageiros (7,9 milhões), o que representa um crescimento de 4,8% face ao ano anterior”, refere a nota da companhia.

Segundo os dados desagregados divulgados pela companhia, o maior aumento relativo aconteceu na América do Norte (+9,6%), região para onde a TAP lançou uma série de novas rotas recentemente, mas é nos voos de/para Europa que se regista a grande maioria dos passageiros da transportadora, com as “rotas da Europa, excluindo Portugal” a registar “o maior número absoluto de passageiros transportados”, que chegaram a 4,8 milhões, mais 227 mil que no período homólogo.

Apesar do bom comportamento no semestre, este não se estendeu a todos os segmentos regionais para onde a TAP opera, com a empresa a apontar que no Atlântico Sul e Atlântico Central não se registaram aumentos. “O Brasil registou um abrandamento ligeiro, com menos 2% passageiros no semestre, mas com os meses mais recentes a darem já sinais de uma recuperação. Em junho, por exemplo, a TAP transportou nas rotas do Brasil mais 3,4% que no mesmo mês de 2018″, informa a empresa.

No comunicado, a TAP realça ainda o crescimento de 5,8% na ponte aérea Lisboa-Porto ao longo do semestre, que atingiu os 400 mil passageiros, e o salto de 4,9% nas rotas dos Açores e da Madeira, “alcançando os 633 mil passageiros no conjunto das rotas de e para as Regiões Autónomas”.

Tendo por base os números do primeiro semestre, que em toda a aviação são sempre inferiores ao conseguido no segundo semestre, mas também dada a previsão de lançamento de novas rotas ainda no segundo semestre de 2019, a TAP está confiante que “o efeito das novas rotas, aliado ao tradicional maior tráfego do segundo semestre permitem afirmar que vai superar todos os recordes no número de passageiros transportados“.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

TAP fecha semestre com 7,9 milhões de passageiros, mais 4,8%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião