À procura de sossego? Cinco quintas para reabilitar no Alentejo por menos de 40 mil euros

Se procura um refúgio no Alentejo para fugir à confusão da cidade, há quintas por reabilitar que ficam bastante mais em conta do que um apartamento em Lisboa.

A vida stressante das grandes cidades leva muitas pessoas a rumarem ao sossego do Alentejo, nem que seja por apenas uns dias. Há quem opte por fiar hospedado nalguma unidade de turismo rural ou, se houver possibilidades, há quem decida mesmo comprar um cantinho num monte alentejano. Embora o mercado esteja num momento pujante, ainda se encontram opções relativamente acessíveis. O ECO preparou uma lista com cinco modestas quintas no Alentejo por menos de 40 mil euros.

Alandroal: Casa e terreno com 5.125 metros quadrados

É na freguesia de São Pedro Terena, no concelho do Alandroal, em Évora, que está uma casa rústica com milhares de metros de terreno à procura de dono, lê-se no site da Remax.

O imóvel, com 40 metros quadrados, tem um quarto e uma casa de banho, e precisa de algumas obras de remodelação, podendo ser-lhe acrescentado um segundo andar. Incluído está ainda um lote de terreno com 5.125 metros quadrados, com oliveiras e figueiras e com uma “vista ampla para as planícies alentejanas”. O comprador reduziu o preço em mais de 3.000 euros para um total de 17.500 euros.

Casa rústica à venda em São Pedro Terena por 17.500 euros.D.R.

Alqueva: Casa de aldeia e terreno com 3.700 metros quadrados

Inserida num terreno com 3.700 metros quadrados está esta casa de aldeia com duas divisões, numa área de 41 metros quadrados. O imóvel tem “excelentes acessos” e confina com a via pública, lê-se no anúncio. O edifício pode ser recuperado e há também a possibilidade de ser construída uma nova habitação. Na propriedade, localizada a escassos metros da barragem de Alqueva e da Praia Fluvial de Montejuntos, existe ainda um olival, um poço e um “pequeno curso de água”. O proprietário está a pedir 29.000 euros.

Casa de aldeia, perto do Alqueva, à venda por 29.000 euros.Frogs

Baleizão: Casa em terreno de dois hectares

A cerca de dois quilómetros de Baleizão, em Beja, está este monte com cerca de dois hectares pronto a mudar de mãos. Constituído por um olival e dois poços, conta ainda com uma casa (parcialmente em ruína), com três divisões e duas casas de banho, numa área total de cerca de 164 metros quadrados, lê-se no anúncio. A propriedade está à venda por 35.000 euros.

Monte com dois hectares em Beja à venda por 35.000 euros.ComprarCasa

Alandroal: Monte alentejano com 8.750 metros quadrados

Localizado em Santa Maria Maior, no Alandroal, está um monte alentejano com 8.750 metros quadrados, onde está construída uma casa com 85 metros quadrados, com um quarto e uma casa de banho. A cerca de um quilómetro e meio de uma estrada municipal, os “acessos são feitos por caminho rural, com um poço e algumas árvores de fruto e um olival”, refere o anúncio. Somadas as vistas desafogadas, a propriedade está à venda por 40.000 euros.

Monte alentejano no Alandroal à venda por 40.000 euros.Frogs

Pomar Velho: Quinta com 63 mil metros quadrados e duas casas

“Localizado num sitio calmo e tranquilo”, em Pomar Velho, distrito de Beja, este monte alentejano com 63.344 metros quadrados está à venda por 40.000 euros. A propriedade, composta por quatro parcelas adjacentes, inclui duas casas — um T1 e um T2 — a precisarem de ser remodeladas, dois compartimentos destinados a cavalariças e palheiro e um forno de cozer pão.

Há ainda um poço que pode servir para rega, um furo com bomba de água e luz. No terreno há ainda várias árvores de fruto, sobreiros e oliveiras, e o mesmo pode ser explorado para agricultura ou criação de gado, refere o anúncio.

Quinta com 63 mil metros quadrados à venda por 40.000 euros.TuaCasa

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

À procura de sossego? Cinco quintas para reabilitar no Alentejo por menos de 40 mil euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião