Emirates volta a recrutar tripulação de cabine no Porto e Faro

Entre 17 e 19 de setembro, a Emirates volta a recrutar tripulação de cabine no Porto e Faro. Os candidatos têm de ter pelo menos 21 anos e um alcance de braço de 212 centímetros.

A Emirates volta a aterrar em Portugal para recrutar tripulação de cabine e, desta vez, as cidades escolhidas foram Porto e Faro. Os open days decorrem no dia 17 de setembro, no Porto Palácio Hotel Congress & SPA e, a 19 de setembro, em Faro, no Hotel Faro. Ambos têm início marcado para as 9h00.

A companhia aérea, com sede no Dubai, procura homens e mulheres open-minded, com uma atitude prestável, amigável e orientada para o trabalho. Os candidatos apenas precisam de comparecer no open day, levar o currículo atualizado em inglês e uma fotografia recente. Embora não seja obrigatório, os candidatos são aconselhados a preencher um formulário online no site de carreiras do Emirates Group, antes de participarem no dia aberto da companhia aérea.

No processo de recrutamento existem vários critérios a ser considerados. Os candidatos têm de ter pelo menos 21 anos no momento de inscrição e um alcance de braço de 212 cm quando estão em ponta dos pés. A companhia alerta que, se necessário, os candidatos podem passar o dia no local. Posteriormente, os participantes pré-selecionados serão informados dos horários para novas avaliações e entrevistas.

“A tripulação de cabine beneficia de uma série de vantagens que compõem o pacote salarial, desde um rendimento livre de impostos, uma casa moderna gratuita no Dubai para partilhar, transporte gratuito de ida e volta para o trabalho, cuidados de saúde assegurados, além de descontos especiais em compras e atividades de lazer na cidade. A companhia aérea também oferece benefícios de viagem interessantes para a tripulação de cabine, bem como para os seus amigos e familiares”, cita a companhia em comunicado.

Atualmente, a Emirates voa para 158 destinos em todo o mundo e opera com uma frota de 269 aviões. A companhia aérea conta com uma equipa internacional composta por mais de 135 nacionalidades.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Emirates volta a recrutar tripulação de cabine no Porto e Faro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião