Prisa perde 76,4 milhões com a venda da Media Capital

O negócio de venda da Media Capital à Cofina traduz-se numa "perda contabilística estimada" nas contas consolidadas da Prisa de 76,4 milhões de euros".

A Prisa aceitou vender à Cofina a totalidade das ações que detém na Media Capital. Mas o negócio está longe de ser lucrativo. Antes pelo contrário. De acordo com o comunicado que a empresa presidida por Manuel Mirat enviou ao mercado, a venda da dona da TVI por 255 milhões de euros vai representar uma perda de 76,4 milhões de euros nas contas consolidadas da Prisa.

A Prisa aceitou vender “a totalidade da participação que tem na sua filial Vertix” que, por sua vez, detém 94,69% da Media Capital. Nesta OPA, a empresa é valorizada em 255 milhões de euros, o que “pressupõe um preço de 170.635.808,30 euros pela participação indireta da Prisa na Media Capital”. Segundo as contas da Prisa, isto traduz-se numa “perda contabilística estimada nas contas consolidadas da Prisa de 76,4 milhões de euros e nas contas individuais da Prisa de aproximadamente 77,4 milhões de euros”, refere o mesmo comunicado ao mercado.

O contrato de promessa de compra e venda já está assinado, como referem ambas as empresas em comunicados ao mercado, e a Cofina garantiu já o “financiamento da operação seja através de instituições de crédito, os seus principais acionistas e investidores”. Como já foi avançado pelo ECO, o empresário Mário Ferreira e a Abanca deverão ser os novos parceiros da Cofina neste processo.

O sucesso do negócio aguarda, contudo, por luz verdade da autoridade da Concorrência e da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) mas também dos acionistas da Prisa. Mas depende também de um aumento de capital bem sucedido na Cofina.

Comentários ({{ total }})

Prisa perde 76,4 milhões com a venda da Media Capital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião