Standard & Poor’s melhora rating do Haitong. Mas continua em “lixo”

  • Lusa
  • 10 Outubro 2019

"A melhoria da notação de rating reflete, de acordo com a S&P, a melhoria dos rácios de solvabilidade do banco e a redução dos riscos do balanço", referiu o Haitong Bank.

A agência Standard & Poor’s (S&P) melhorou o rating do Haitong Bank, de BB- para BB, mas ainda um nível especulativo (“lixo”), divulgou em comunicado o banco.

“A melhoria da notação de rating reflete, de acordo com a S&P, a melhoria dos rácios de solvabilidade do banco e a redução dos riscos do balanço”, refere, acrescentando que a perspetiva do rating de longo prazo ficou em estável.

O banco diz ainda que, na informação divulgada sobre a revisão da avaliação de crédito do banco, a S&P destacou o aumento da rentabilidade, a redução da carteira de ativos não produtivos, o reforço da estrutura de capital (com reforço do capital e emissão de instrumentos de dívida AT1) e a sustentabilidade operacional.

No comunicado, o Haitong Bank considera que esta melhoria do rating representa o “reconhecimento independente dos progressos efetivos do Haitong Bank ao nível do reposicionamento do modelo de negócio, estrutura de governance e eficiência operacional, que culminaram na melhoria sustentada da performance financeira do Banco, tal como demonstram os resultados semestrais recentemente divulgados”.

O Grupo Haitong comprou em 2015 o ex-BES Investimento ao Novo Banco, para o qual passou em 2014 aquando da resolução do Banco Espírito Santo (BES). A compra do ex-BESI foi a primeira aquisição do Haitong fora da China. O Haitong Bank teve lucros de 11 milhões de euros no primeiro semestre do ano, face ao prejuízo de 2,1 milhões de euros no mesmo período do ano passado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Standard & Poor’s melhora rating do Haitong. Mas continua em “lixo”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião